Polícia

Lei do Farol Resulta em 270 Multas nas Rodovias de Catanduva

Com o farol aceso durante o dia é possível visualizar veículo a três quilômetros de distância (Divulgação)
Assine

A lei do farol aceso durante o dia resultou em 270 multas nas rodovias que cortam Catanduva. Os dados são da Polícia Rodoviária e levam em consideração os doze meses de 2017 em trechos da rodovia Washington Luís e Comendador Pedro Monteleone que passam pela Cidade Feitiço. A infração é considerada média, com multa de R$ 130,16, além de desconto de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
Entre os principais erros cometidos pelos motoristas está o de acionar a lanterna do veículo que é bem fraca e apenas ilumina internamente o conjunto ótico dos veículos. A lei exige a utilização de luz baixa, por isso quem for flagrado apenas com a lanterna pode ser multado. Os motociclistas já eram obrigados por lei a usarem o farol baixo aceso durante o dia e à noite, antes da medida entrar em vigor.
O objetivo da atual legislação que vale em todo território paulista é o de aumentar a segurança nas estradas, além de contribuir para redução de colisões. Dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) mostram que a presença de luzes acesas durante o dia resulta em queda entre 5% e 10% no número de acidentes em que veículos batem de frente.
Com o farol aceso durante o dia é possível que o veículo seja visualizado a uma distância de três quilômetros por quem trafega em sentido contrário. Levantamentos do setor mostram que a maioria das colisões é causada pelo motorista que não percebe o outro veículo a tempo de reagir para evitar o acidente ou pelo julgamento errado da distância e velocidade do veículo que transita na direção contrária em caso de ultrapassagens.
No primeiro mês em que começou a valer a medida, a Polícia Rodoviária Federal registrou 124.180 multas nas rodovias. Em todo Estado de São Paulo foram flagradas 17.165 infrações.
Na época o gerente de Segurança e Sinalização da ARTESP, Carlos Campos, apontava sobre a importância da medida como forma de segurança no trânsito. “A recomendação é que ele acenda o farol também na cidade e que crie esse hábito. O que a gente sugere é o motorista ao ligar o carro e colocar o cinto de segurança, já acenda também o farol. Usando o farol na cidade, vai se habituar a usar também na estrada e assim diminuir a possibilidade de trafegar por qualquer rodovia com o farol apagado. É um bom hábito. Só vai contribuir para a segurança do motorista e da família dele. Ele não vai perceber quando o farol o ajudou. Mas precisa ter consciência de que é isso é importante para que as pessoas o percebam na rodovia”, finaliza.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local



Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo