Polícia

Força Tática Flagra Mais de 500 Porções de Cocaína Enterradas em Terreno

A dupla foi levada ao Plantão Policial onde foi decretada a prisão e a apreensão (O Regional)
Assine O Regional Online

A Força Tática teria flagrado 558 porções de cocaína enterradas em um terreno. O caso foi registrado no Conjunto Habitacional Giordano Mestrinelli na noite da última quinta-feira (4). Um auxiliar de serviços gerais foi preso e um adolescente apreendido na ocorrência.
Conforme informações do boletim de ocorrência, registrado no Plantão Policial, as equipes estariam em patrulhamento pelo bairro, nas proximidades de um ponto de venda de drogas. Lá os policiais teriam encontrado um homem de 28 anos e um adolescente de 17 anos. Com o auxiliar de serviços gerais, as equipes teriam encontrado 27 porções de cocaína, enquanto que com o adolescente seis porções da mesma droga além de R$ 20 teriam sido encontrados.

Em um terreno, os policiais teriam localizado um pote plástico enterrado. Dentro dele estariam mais de 500 porções de cocaína que seriam idênticas as apreendidas com os suspeitos. Quando foi questionado pelos policiais, o adolescente teria confessado que estaria no local para o tráfico. Já o homem teria dito no início que também seria traficante, mas depois teria negado o crime, dizendo que não sabia de nada. A dupla foi levada ao Plantão Policial. O adolescente foi apreendido enquanto o auxiliar foi preso. Eles foram levados a Cadeia Pública de Catanduva.
Com esse caso sobe para três, o número de prisões por flagrante de tráfico de drogas na primeira semana de 2018. Na última quarta feira (3) duas pessoas foram presas. As ocorrências foram registradas nos bairros Bom Pastor e Parque Iracema.
Só nos onze primeiros meses do ano passado foram 472 pessoas presas em flagrante com entorpecentes em Catanduva. A maior fatia foi por tráfico que contabilizou 350 ocorrências. Só em outubro foram 51 casos contabilizados pelas equipes da PM.
As prisões por porte de drogas contabilizam 122 casos de janeiro a novembro de 2017, os dados mais recentes. Para se ter uma ideia, só em novembro foram 16 registros.

Cíntia Souza
Da reportagem local