Polícia

Bombeiros Realizam Treinamento de Combate a Incêndio em Edificação

43 bombeiros de Catanduva e 15 bombeiros de NH devem passar pelo treinamento (O Regional)
Assine

Sem visibilidade nenhuma – foi dessa forma que as equipes do Corpo de Bombeiros de Catanduva realizaram o treinamento de combate a incêndio em edificação. Com olhos vendados, a corporação desenvolveu habilidades para salvar vítimas. O treinamento foi feito em um caminhão montado em Marília.
No total, 43 bombeiros de Catanduva e 15 bombeiros de Novo Horizonte devem passar pelo treinamento até o final desta semana. Conforme informações do Capitão e Comandante do 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros José Luciano Val, o objetivo é o de capacitar as equipes. “É um treinamento de incêndio em edificação com muita fumaça em um espaço confinado, bastante limitado em que o bombeiro não tem visibilidade e tem necessidade de fazer a entrada ou acesso a esse local e socorrer uma vítima nesse local”, disse.
O caminhão usado para o treinamento foi desenvolvido especificamente para esse tipo de atividade. Sobras de madeira são usadas como “obstáculos” no percurso. “Os bombeiros usam máscara vedada, não enxergam nada, usam técnica de entrada e saída de edificação, demanda tempo, embora o espaço seja limitado, mas eles entraram e saíram sem precisar da ajuda de ninguém”, explica Val.
Nossa reportagem acompanhou de perto o treinamento de dois bombeiros. O Sargento Maurício Frediani da Silva aponta que a dificuldade é com relação ao calor. “O interessante é o treinamento, porque você fez uma vez, adaptou o local, está mais confiante para passar pelo ambiente. É treinamento diário, quanto mais a gente treina no quartel, ou em sinistros (treinamento antes, em casas abandonadas), quando chegamos em uma ocorrência real, a gente pode trabalhar de uma maneira melhor”, explica.
A Soldado Marcela Azevedo da Costa, desta que a sensação, principalmente pelo peso do equipamento de proteção é ruim, mas o pior foi a falta de visibilidade no treinamento. “Era o que mais atrapalhava. A gente vem se preparando muito para isso. Todo dia a gente treina um pouco e faz a parte do nosso serviço, então é normal”, comentou ela que está há quatro anos na corporação.
O Capitão destaca a facilidade dos treinamentos com o caminhão. “Se a gente fosse realizar o treinamento na Escola de Bombeiros em Franco da Rocha, teríamos que gastar com combustível, com diária, alimentação, o deslocamento, o risco em torno de 450 quilômetros de Catanduva até a Escola de Bombeiros, um risco muito grande. Enquanto que o caminhão vai até os quarteis e os bombeiros passam por treinamento sem ônus pro Estado, somente gastando combustível do caminhão. O efetivo está na cidade, atendendo ocorrências, não causa prejuízo ao atendimento e todo efetivo consegue passar pelo treinamento, em treinamento mais curto.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local

Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo