Peneira Fina

PENEIRA FINA – 31/12/2019

Sem cartão
E apesar do prefeito Afonso Macchione Neto já ter dito anteriormente que não utilizaria o duodécimo da Câmara para pagamento do cartão alimentação dos servidores e de aguardar definitivamente a decisão da Justiça, ainda havia certa esperança de que o dinheiro fosse utilizado para tal fim. Mas ontem, com a entrega do cheque de mais de R$ 5 milhões, o Chefe do Executivo sacramentou que não destinará para os servidores. Pelo menos não no que trata sobre o dissídio de 2015. A ideia de Macchione é reduzir os débitos com o Instituto de Previdência dos Municipiários (IPMC) incluindo o parcelamento feito em anos anteriores e também os valores não pagos pela administração neste ano.

E vai chover reclamações
Claro que a medida não vai ficar sem reclamações e o prefeito já deve estar esperando que chovam críticas neste momento. Afinal, muito se falou sobre essa possibilidade e até mesmo foi ideia do vereador mais situação que a Câmara possui – Cidimar Porto.

Eu prometi
Macchione relembrou ainda que durante a campanha eleitoral prometeu o pagamento do dissídio dos servidores e justificou. “Eu prometi numa campanha que já estava ganha e eu sabia disso. Nem precisava prometer. E esse sempre foi meu objetivo, pagar os funcionários. Prometi porque sempre quis pagar. De repente, chego aqui e encontro uma situação completamente adversa e ainda não tive colaboração”.

Alfinetou
Macchione ainda deu uma alfineta nos presidentes da Câmara anteriores, especialmente em Aristides Jacinto Bruschi. “Botucatu uma cidade maior que a nossa economizou em 2018 R$ 6 milhões a mais que Catanduva. Essa foi a diferença entre os orçamentos das duas cidades. Com essa devolução o Pereira está provando que é possível reduzir gastos”.

Recorde
Já era esperada a devolução feita pelo presidente da Câmara Luís Pereira. O valor inicialmente prometido pelo chefe do Legislativo era de R$ 4 milhões. Nos últimos meses, o Chefe da Casa de Leis falou sobre o quanto iria economizar. É, talvez, o primeiro ano que esse montante é devolvido aos cofres da prefeitura. Geralmente, a devolução do duodécimo tinha média de R$ 1 milhão.

Mais cobrança
Com essa devolução, o presidente da Câmara não somente bate o recorde em quanto devolveu, mas assume e deixa para outros lideres do Legislativo a missão de garantir pelo menos a mesma economia todos os anos, afinal, se um consegue porque outros não conseguiriam?

Canalização
Em entrevista, o prefeito falou também da canalização do rio São Domingos e da expectativa de entrega da obra no ano que vem. “A canalização está praticamente pronta, faltando a pista de caminhada e ciclofaixa, uma obra rápida e o recape propriamente dito. Ela vai ficar linda, maravilhosa, com uma reurbanização, e é duro né? as pessoas falam de Rio Preto, das avenidas, ai quando você se dispõe a fazer alguma coisa “ah, tá jogando concreto no rio”. Ninguém está jogando concreto no rio, estamos fazendo uma obra de arte, o concreto se presta para fazer a estrutura”.

Limpou
Divulgamos neste espaço recentemente a situação de mato alto nas praças do Tarraf. No domingo, todo o local já tinha sido roçado e o mato retirado. Deixamos aqui o registro sobre o trabalho realizado. Vale lembrar que outras praças e parques também precisam dessa limpeza!

Campanha
A prefeitura segue com campanha de adoção de animais. Fotos dos bichinhos que são mantidos no Centro de zoonoses tem sido publicadas nas redes sociais da administração. Uma boa alternativa, assim mais pessoas conhecem aqueles que precisam de um lar e muito carinho.

Conjuntura
A prefeitura também retomou o estudo Conjuntura com edição de 2019. O arquivo tem uma infinidade de dados de Catanduva, desde seu início e levantamentos que a população precisa saber. O documento pode também ser acessado pelo portal da administração.

Saúde
No Brasil, entre 2008 e 2017, foram identificados 33.339 óbitos causados pelo câncer de pele. Os registros de internação trazem dados ainda mais significativos: de janeiro de 2009 a setembro de 2019, houve 394.770 internações por conta dessa doença em todo o país, gerando uma despesa de R$ 454,6 milhões para o Sistema Único de Saúde (SUS), em valores correntes. “Esses números mostram que o câncer de pele, ao contrário do que muitos pensam, é um problema de saúde que, se não for bem tratado, pode ter consequências sérias para o bem-estar do paciente”, alerta o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Sérgio Palma. Para ele, além de serviços que ofereçam acesso ao atendimento qualificado no diagnóstico e no tratamento do câncer de pele, é preciso investir em estratégias de prevençã.

Sistema
O Centro de Controle Operacional (CCO) monitora, em tempo real e de forma automatizada, 65% da rede de reservação e abastecimento de água em Catanduva. Essa condição é reflexo de investimentos feitos pela Saec (Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva) em tecnologia de ponta. O status permite às equipes técnicas o acesso imediato a dados importantes do sistema, além de controlar os níveis de reservatórios, verificar o funcionamento das bombas e a pressão da água.

Da Redação