Peneira Fina

PENEIRA FINA 31/03/2020

Não é brincadeira
O secretário de saúde, Ronaldo Carlos Gonçalves Júnior, reforçou a importância de se manter o isolamento social, em busca do menor contágio de pessoas pelo novo coronavírus. “Gostaria de reforçar esse pedido, não é brincadeira, nós teremos dias difíceis pela frente. Temos reuniões semanais, estamos todos trabalhando firmes, para estruturar a rede, todos se organizando para dar assistências para os pacientes, lembrando que a capacidade é finita, então temos de nos envolvermos para manter essa quarentena. Paciência e compreensão da população aos dados”, afirmou o secretário.

Sem previsões
O secretário disse ainda não saber como a epidemia vai se comportarem Catanduva e por este motivo, a importância da quarentena. “ Quanto mais nos esforçamos para garantir esse isolamento, menos pacientes suspeitos, graves teremos”.

Política
Ao ser questionado sobre medidas consideradas “políticas” pelos governos, Gonçalves Júnior afirmou: “Este não é momento de discutirmos interesses políticos, temos de discutir saúde, importância de isolamento, política tem de ficar em segundo plano. Discussão política neste momento não impacta o nosso trabalho”.

Respiradores
Médicos do Hospital São Domingos/Unimed estiveram presentes na transmissão e falaram sobre o número de respiradores para atender uma possível demanda. Afirmaram que todos os hospitais de Catanduva já ampliaram o número de aparelhos, porém, ainda são restritos, caros e agora há uma dificuldade em encontrar no mercado, com a previsão de entrega em 120 dias. Um dos médicos lembrou ainda que dependendo do quadro do paciente, ele pode ficar com o ventilador mecânico por até 30 dias.

Prédios
O secretário também comentou sobre os locais que estão sendo colocados à disposição para a criação de hospital de campanha. “Pode ser um local para destinado para equipes médicas que atendem esses pacientes. Adaptação para qualquer local, temos a dificuldade com equipamentos, outros equipamentos já não estão conseguindo mais comprar. Esse é o posicionamento, toda ajuda é muito bem vinda, tudo pode ser utilizado de uma forma ou de outra, de forma responsável conforme necessidade”.

E a prefeita?
Marta Maria do Espírito Santo Lopes anda bem sumida. Nesta transmissão mesmo, diferentemente de outros municípios em que os prefeitos estão, de fato, dando a cara para bater, Marta permanece ausente, sem posicionamento.

Isolamento?
Será que a prefeita está tão preocupada com o Covid-19 que nem mesmo tem ido a prefeitura e cumprido o isolamento dentro de casa? Prefeita, querida. Tem profissões, cargos, que exigem a nossa presença, mesmo sendo de risco. Deixar tudo pro comitê também, não dá né?

vacinação
Até o início de segunda-feira (30), 8,7 milhões de idosos já tinham sido vacinados contra a gripe em todo o País. Esse número representa 42,12% do total da população idosa a ser alcançada. Em relação aos trabalhadores de saúde, foram vacinados 1,7 milhão (34,81%) da meta. O Ministério da Saúde já enviou 23 milhões de doses para os Estados. Desse total, 10,8 milhões foram aplicadas.

Testes
Já estão em solo brasileiro as primeiras 500 mil unidades de testes rápidos para diagnosticar o coronavírus (Covid-19). É o primeiro lote de um total de 5 milhões adquiridos pela Vale e doados ao Ministério da Saúde. Os testes serão usados em profissionais que atuam na área de saúde que atuam nos postos de saúde e hospitais de todo o país, além de agentes de segurança, como policiais, bombeiros e guardas civis que estejam com sintomas da Covid-19. A ideia é que estes profissionais que estão na linha de frente do atendimento à população, garantindo cuidados médicos e de segurança, recebam o diagnóstico e tenham a oportunidade de retornar, de forma segura, as suas atividades, que são consideradas essenciais.

Aprovado
O Plenário do Senado aprovou nesta segunda-feira (30) o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais de baixa renda, a ser concedido durante a pandemia do novo coronavírus (PL 1.066/2020). A medida durará, a princípio, três meses, mas poderá ser prorrogada. O projeto segue agora para a sanção presidencial. O benefício será destinado a cidadãos maiores de idade sem emprego formal, mas que estão na condição de trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI) ou contribuintes da Previdência Social. Também é necessário ter renda familiar mensal inferior a meio salário mínimo per capita ou três salários mínimos no total e não ser beneficiário de outros programas sociais ou do seguro-desemprego.

Limitada
Para cada família beneficiada, a concessão do auxílio ficará limitada a dois membros, de modo que cada grupo familiar poderá receber até R$ 1.200. Depois da sanção, o início dos pagamentos dependerá de regulamentação do Poder Executivo.