Peneira Fina

PENEIRA FINA – 30/10/2019

Pauta travada
A Câmara de Catanduva, pela segunda semana consecutiva solicitou vistas pela presente sessão ao projeto de lei que estima a receita e fixa a despesa do município para 2020. Por se tratar da peça orçamentária, a proposta sempre que colocada na pauta tem de ser analisada sozinha e com expediente menor durante a sessão. Ontem, recebeu mais um pedido de vistas de sete dias, ou seja, retorna na semana que vem para ser novamente discutida. Até ai tudo bem, já que o orçamento pode ser votado até o final de novembro. A questão é que com os pedidos de vistas por sete dias, outras propostas deixam de ser analisadas em sessões ordinárias. Em uma breve pesquisa no portal do Legislativo, existem protocolados 12 projetos de lei que ainda não foram votados e quatro projeto de lei complementar que também não passaram pela análise do plenário.

Dentre eles
Dentre alguns dos projetos estão a criação de conselhos, a instituição de datas comemorativas e de conscientização, projetos sobre remanejamento de recursos municipais, que amplia numero de parcelas do refis e outros.

Dica
Talvez, se na próxima sessão, se os vereadores decidirem por pedir vistas ao orçamento, que solicitem um prazo maior, de 10 dias, fazendo com que outras propostas possam ser votadas intercaladas. Uma semana votam alguns projetos, na outra entra orçamento de novo e assim por diante.

Elefante branco?
O vereador Onofre Baraldi postou nas redes sociais sobre o Centro Comunitário do Giuseppe Spina (Pachá II). “Toda vez que passo pelo bairro Pachá e vejo o Centro Comunitário “Renato Segura Ramires”, inaugurado em setembro de 2018, vazio e sem nenhuma utilidade à comunidade fico pensando; será mesmo que não dá para ser oferecido nenhum serviço público no local? Será mesmo que o problema é falta de recursos ou é má administração?”.

Mais reclamações
E as reclamações não param. O vereador Ditinho Muleta questionou a falta de fiscalização da prefeitura sobre a empresa de transporte coletivo. O parlamentar afirma que os veículos usados para o transporte possuem elevadores quebrados e o ar condicionado não funciona. “Não funciona ar condicionado, não abrem os vidros. Então, peço que a prefeitura fiscalize. Se realmente não está funcionando a empresa tem de corrigir e a prefeitura tem de cobrar. Afinal, o usuário paga e não paga pouco pelo serviço”.

Sem dinheiro
Nilton Lourenço Cândido falou sobre a situação da prefeitura nos últimos anos. Segundo ele, Geraldo Vinholi, Afonso Macchione Neto e Marta não fizeram e não farão obras do alicerce ao acabamento de mais de R$ 1 milhão com recursos da prefeitura. “ela tem feito o que pode dentro das condições financeiras de todos os municípios. É uma crise grave nacional, não vi ate agora uma grande obra do governador Doria, o presidente Bolsonaro também não fez, ou seja, as condições financeiras do país são tristes e precisamos mudar esse caminho. O prefeito Vinholi não fez nenhuma obra do alicerce até acabamento digo ente prefeitura, como o Macchione também não fez. E Marta também terá dificuldade para fazer”.

Pré-sal
Cândido lembrou sobre a cessão onerosa do pré-sal que terá uma fatia para ser dividida entre as cidades de acordo com o Fundo de Participação dos Municípios. A proposta foi aprovada recentemente e o leilão deverá ser realizado no próximo dia 09.

Gabaritos
Candidatos que fizeram as provas dos processos seletivos da prefeitura para cargos na educação e na saúde puderam e podem conferir a divulgação dos gabaritos. Todas as respostas corretas foram publicadas no Diário oficial do Município, na edição de ontem.

Semáforos
Semáforos foram instalados no cruzamento das ruas Amazonas e Belém e começam a funcionar nesta quarta-feira, 30. Para chamar a atenção dos condutores, os equipamentos ficaram em amarelo piscante nos dois sentidos nesta terça-feira, dia 29, segundo a prefeitura. De acordo com a STU, todos os semáforos existentes nos cruzamentos do quadrilátero central estão devidamente sincronizados. Para chegar ao resultado, um engenheiro de trânsito realizou a reprogramação, com base em estudo do fluxo de veículos. Na fase atual, está sendo feita a expansão do parque semafórico para 11 novos pontos. A instalação começou de forma gradativa no mês passado. Além da esquina da Amazonas com a Belém, também será atendida a avenida Benedito Zancaner, nos cruzamentos com a avenida Caxias do Sul e ruas Sergipe e Pernambuco.

trocamos
Em reportagem divulgada na edição de ontem sobre o Projeto Valores da Fundação foi divulgada uma foto que não era referente ao programa da Fundação Padre Albino, mas sim, de uma iniciativa privada, em campanha que é realizada na cidade.

Da Redação