Início - PENEIRA FINA – 30/06/2019
Peneira Fina

PENEIRA FINA – 30/06/2019

Reverter
O ex-prefeito Afonso Macchione Neto voltou a falar sobre a condenação por improbidade administrativa nos gastos com carnaval de 2010, 2011 e 2012. Contra ele existem quatro processos neste sentido. Dois deles já julgados e nos quais ele foi absolvido. Um ele foi condenado e ele recorre da decisão já sentenciada em 2ª instância. A condenação é em um processo que trata sobre a contratação de artesão para a confecção de produtos utilizados no carnaval. O último que ele foi absolvido trata sobre a contratação de equipamentos de som e iluminação e, ainda falta um a ser julgado, o das compras feitas na 25 de Março.

Reverter II
Macchione soube da sentença reformulada pelo Tribunal de Justiça ao ex-prefeito de Mauá, que comprou de forma direta (sem licitação) cerca de R$ 230 mil em móveis escolares. Neste caso, a decisão favorável ao ex-prefeito partiu da 12ª Câmara do Direito Público do TJ.

Vai dar show
Ao ser questionado como tem observado o governo de Marta Maria do Espírito Santo Lopes, Macchione afirmou: “Eu tenho certeza que ela vai dar um show. Além de muito competente, ela é simpática. Ela será uma excelente prefeita”, disse Macchione.

Simpatia
Talvez o adjetivo simpática possa estar relacionada a forma de atuar da prefeita. Marta já demonstrou abrir diálogo, inclusive com os vereadores que fazem uma oposição ferrenha ao governo municipal.

Enquanto isso
Macchione afirmou também que tem se adaptado a vida fora do governo. Ao ser questionado sobre o que espera para o futuro, afirmou que nesse momento pretende tirar umas férias. Fazer uma viagem, depois, estará aberto a novas atividades e desafios.

Expectativa?
Depois da reunião realizada entre a prefeita e os vereadores (10 deles participaram), fica a expectativa de quando o pacote de medidas para o dissídio dos servidores será apresentado. Em entrevista Marta afirmou que acredita encaminhar a Câmara, propostas ainda nesta semana.

Mudança
Alguns servidores ao tomarem conhecimento do comunicado com alteração da data de pagamento dos salários questionaram a decisão. Para eles, a mudança de dias não influenciaria no “desafogar” da prefeitura como a nota informa.

Interrupção
A SAEC (Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva) comunica que na próxima segunda-feira, dia 1º de julho, das 7 às 15 horas, os moradores dos bairros Jardim América e Vila Celso poderão ser atingidos com interrupções no abastecimento de água. Na ocasião, equipes vão executar serviços de interligação de rede de água, visando atender o Residencial Felicidade. Os trabalhos estarão concentrados nas ruas Altamira, Alcântara, Severínia e Araçoiaba.

Fiscalização
Na semana passada, o Tribunal de Contas do Estado realizou mais uma fiscalização ordenada. Desta vez, visando a saúde pública. Em Catanduva esteve na Unidade de Pronto Atendimento UPA. No total, dos 300 órgãos que foram vistoriados, 29 são administrados pelo Estado – Secretaria de Estado/Coordenadorias de Saúde – e 271 de responsabilidade dos municípios. Passaram pela fiscalização, além dos hospitais, UBS’s e UPA’s, os órgãos administrados por meio de Fundações, Institutos, Associações e Consórcios.

Prazo
O Tribunal de Contas do Estado concedeu prazo de 15 dias para que a Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar se manifeste nos autos do processo sobre a prestação de contas dos recursos financeiros concedidos em 2016, no valor de R$ 13, 4 milhões no contrato de gestão firmado em 2010.

No sábado
A prefeitura divulgou foto mostrando o trabalho que tem sido realizado na central de atendimento. No texto, a assessoria afirma que a ação no final de semana consiste em adiantar a obra e reduzir os transtornos aos contribuintes durante a semana.


Previdência
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que a aprovação da reforma da Previdência (PEC 6/19) depende de uma articulação coletiva e ressaltou que a participação do presidente Jair Bolsonaro é muito importante. Maia voltou a defender a reinclusão de estados e municípios no relatório da comissão especial que debate o tema e confirmou a perspectiva de votar a proposta no Plenário da Câmara até o final deste semestre.