Início - PENEIRA FINA 30/05/2021
Peneira Fina

PENEIRA FINA 30/05/2021

OLHAR PARA A CULTURA
Catanduva parece estar com o olhar mais atento e voltado para a cultura. Ele recebeu recentemente em seu gabinete alguns nomes ligados à área, como o assessor da deputada estadual Analice Fernandes, Wanderley Bressan. Na ocasião, Bressan compartilhou experiências acumuladas na área e fez algumas orientações técnicas sobre projetos viáveis ao município, em parceira com o Estado. A Secretária de Cultura, Luzia Girade, acompanhou a reunião, “absorvendo conhecimentos e tenho certeza que vamos avançar”, postou o padre.

198 MILHÕES
Falando em cultura, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo anunciou um investimento generoso para a área. Recentemente, foram divulgados os lançamentos de alguns programas que prometem fomentar as ações – e toda a cadeia envolvida – impactadas pela pandemia. São eles: PROAC DIRETO – R$ 100 milhões – direcionados. PROAC EDITAIS – R$ 60 milhões. JUNTOS PELA CULTURA – R$ 20 milhões. PROAC LAB – R$ 18 milhões (recurso federal). O montante totaliza, em investimento, R$ 198 milhões, durante todo o ano de 2021, nível Brasil. Na segunda-feira (24), a Confederação Nacional de Municípios realizou um webinar com gestores municipais para debater melhorias para projetos de lei para o setor.

BILHETE ÚNICO
A lei do bilhete único (Lei 6165/2021) foi publicada no Diário Oficial de Catanduva, edição nº 1831, de sexta-feira (28/05). De autoria dos vereadores Gordo e Marquinhos Ferreira, estabelece o Bilhete Único nos serviços de transportes coletivos – os que forem explorados ou concedidos pelo município. A lei foi promulgada pelo presidente da Câmara, vereador Gleison Begalli (PDT), e determina que em hipótese alguma poderá ser autorizado o aumento de tarifas nos transportes coletivos urbano, devido ao custo que este benefício possa originar. Com isso, a empresa prestadora dos serviços de transportes do município obriga-se a cobrança, apenas, de um único bilhete, o que dará o direito ao passageiro fazer a baldeação de seu ponto de partida até o terminal rodoviário urbano, e continuando com o seu bilhete único até o destino final.
ESCLARECIMENTO
A Prefeitura de Catanduva esclareceu, em nota, que o pagamento do dissídio de 2015 abrangerá os servidores públicos municipais inseridos na tabela salarial, que vai do nível 1 ao nível 17. Considerando esse parâmetro, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) não se enquadram, já que não estão inseridos nessa tabela funcional. Segundo a administração, a categoria – Agentes Comunitários de Saúde – está inserida em legislação específica, à parte, CLT, cujo piso salarial segue o previsto na Lei 5602/2014 e na Lei 5991/2019.

FIM DA PICADA
A gente até tenta acreditar e confiar no ser humano, mas está cada vez mais difícil. Um ato de vandalismo, no mínimo, ridículo, aconteceu na avenida Theodoro Rosa Filho. As mudas de árvores que haviam sido plantadas há pouquíssimo tempo, foram destruídas – algumas arrancadas no talo e outras quebradas. A Secretaria de Meio Ambiente emitiu uma nota em que diz que “repudia e não tolera a ação”. Agora, o departamento estuda a possibilidade de replantar parte das mudas atingidas. A nota reforça ainda que esse tipo de crime pode ser denunciado através do Disque-Denúncia: 153 (GCM).

“ABUSOS COMETIDOS POR UMA MINORIA”
Foi assim que a GCM descreveu os estabelecimentos comerciais que “insistem em continuar as transgressões aos decretos estaduais e municipais”. O órgão emitiu um balanço das ações realizadas no final de semana passado e relatou que todos os boletins de ocorrência são encaminhados à Vigilância Sanitária para as devidas sanções. As ocorrências incluem 17 multas de trânsito na Praça do Colegião – uma ação conjunta entre GCM e Secretaria de Trânsito – coibição de uma suposta festa no bairro Horizon e patrulhamento de eventos com drone, como um flagrante no Jardim dos Coqueiros, com mais de 50 pessoas.

MOÇÃO DE APLAUSOS
A Cia da Casa Amarela, um dos grupos teatrais de maior representatividade de Catanduva, acaba de receber uma moção de aplausos. A iniciativa foi aprovada por unanimidade, na última sessão da Câmara Municipal, e é referente aos 26 anos do grupo, que acumula uma série de prêmios, inclusive, internacionais. Numa determinada parte da moção escreve: “Sabemos que não é fácil viver exclusivamente de teatro, ainda mais nesse momento delicado com a pandemia nos assombrando, onde os palcos e as cortinas se fecharam e os artistas tiveram que encontrar meios de se reinventar e manter a chama da arte acesa e completar 26 anos de trabalho ininterruptos é uma vitória”.

ÚLTIMO ATO
A cia tem comemorado os 26 anos de fundação com um documentário, em seu canal do YouTube. Na última sexta-feira (28) foi ao ar o 5º capítulo do trabalho chamado de “UM TOQUE DE AMARELO”. Além disso, os atores Carlinhos Rodrigues e Drika Vieira anunciaram a surpresa de um “Último Ato”, tendo em vista a quantidade de depoimentos que receberam a respeito do trabalho que desenvolvem. Participaram do registro uma série de nomes ligados à área, assim como jornalistas, críticos e presidentes de associações.