Início - PENEIRA FINA 29/11/2020
Peneira Fina

PENEIRA FINA 29/11/2020

QUEM SERÁ O “PRESIDENTO”
Segue o “suspense” por conta de QUEM SERÁ O NOVO “PRESIDENTO” DA CÂMARA MUNICIPAL DE CATANDUVA (em linguagem Dilmês). Dos antigos, o presidente Luís pereira já pode contar com o voto de Ivan Bernardes, mas não contou com voto do vereador Maurício Gouvea que no dia votou no Dr. André Beck. Como no futebol, a eleição da Câmara tem sido “uma caixinha de surpresas” onde tudo pode acontecer e ninguém fala abertamente, mas a cadeira é cobiçada pela maioria dos eleitos. Aguardem cenas dos próximos capítulos.

“AUXILIO EMERGENCIAL”
A empresa de ônibus Suzano vem recebendo “auxilio emergencial” da prefeitura com dinheiro de verbas vindos para atender a Covid-19. Só neste mês foram R$ 133 mil. O serviço continua deficitário com poucos horários e sem o coletivo aos fins de semana. Não há nada ilegal nestes repasses, mas é no mínimo imoral já que as empresas de Catanduva passam por um momento delicado e nunca receberam qualquer ajuda da prefeitura, pelo contrário, lojas do comércio foram multadas aos montes por “tentarem respirar” nas vendas do Dia das Mães. Dois pesos e duas medidas.

ONDA COVID
Catanduva confirma 175º óbito por Coronavírus e o “Comitê de Enfrentamento” (criado para ingleses e o MP ver) ainda não conseguiu fazer gestão dos R$ 14.196.106,27 que vieram do Estado e da Federação para atender a tal “moléstia” e pouco foi usado. É bom ressaltar que a parte deficitária da ação ficou por conta do Secretário da Saúde e da Prefeita que ainda não conseguiram fazer testes em massa (após 8 meses) para mapear a cidade e entender onde estão os maiores focos, consequentemente permitindo uma sequencia as infecções.

COVID NO ESTADO
O Estado de São Paulo registrou até sexta-feira (27) 41.902 óbitos e 1.233.587 casos confirmados do novo coronavírus. Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, 1.084.660 pessoas estão recuperadas, sendo que 133.128 foram internadas e tiveram alta As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 58% na Grande São Paulo e 51,1% no Estado. O número de pacientes internados é de 9.627, sendo 5.561 em enfermaria e 4.066 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 12h desta sexta-feira. Hoje, os 645 municípios têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo 598 com um ou mais óbitos.

PERFIL DE MORTALIDADE
Entre as vítimas fatais estão 24.098 (57,5%) homens e 17.804 (42,5%) mulheres. Os óbitos permanecem concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 76,6% das mortes. Observando faixas etárias, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (10.828), seguida pelas faixas de 60 a 69 anos (9.878) e 80 e 89 anos (8.567). Entre as demais faixas estão os: menores de 10 anos (54), 10 a 19 anos (73), 20 a 29 anos (344), 30 a 39 anos (1.181), 40 a 49 anos (2.735), 50 a 59 anos (5.419) e maiores de 90 anos (2.812).

COMORBIDADES
Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,8% dos óbitos), diabetes mellitus (43,2%), doenças neurológicas (10,9%), renal (9,5%), pneumopatia (8,3%). Outros fatores identificados são obesidade (8,2%), imunodepressão (5,5%), asma (3%), doenças hepáticas (2,1%) e hematológica (1,7%), Síndrome de Down (0,4%), puerpério (0,1%) e gestação (0,1%). Esses fatores de risco foram identificados em 33.656 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,3%).

ATENDIMENTO NA UPA
Chegam muitas reclamações de que médicos da UPA não pedem exames nem encaminham pacientes para hospitais. O paciente chega com qualquer sintoma de dor seja qual for, é receitado um analgésico e dispensado voltando horas depois com o mesmo problema reiniciando um ciclo vicioso de protelação agravando doenças. O maior absurdo é querer economizar as custas de torturar as pessoas. (a dor constante é considerada tortura e o responsável pode ser punido por crime de tortura, a Constituição Federal (artigo 5º., XLIII) condena a prática da tortura e a legislação ordinária a criminaliza de forma rigorosa (Lei 9455/97). Não será incomum que o médico se encontre diante de situações de tortura perpetrada por órgãos públicos através de seus agentes, seja como atendente em hospitais, consultórios, clínicas e prontos socorros).
ANTONIO GIROL
A SAEC (Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva) executa obra de saneamento na rua Antonio Girol, entre a avenida Daniel Soubhia e a rua Colina. No trecho, rede e ramais de esgoto devem ser substituídos. A atual fase consiste na retirada da rede coletora antiga e na implantação de nova tubulação em PVC, numa extensão aproximada de 400 metros. Finalizada a etapa em andamento, o pavimento aberto para as intervenções será recuperado. A previsão é de que o recape seja executado até o final do mês. O serviço ocorre posteriormente à intervenção feita pela Prefeitura no trecho, onde foram construídas galerias pluviais, visando conter alagamentos nessa região da cidade, principalmente em dias de chuva.