Peneira Fina

PENEIRA FINA – 26/09/2019

Novo velho?

A divulgação do Governo do Estado sobre o novo programa habitacional o “Nossa Casa” inclusive com a inclusão de imóveis que devem ser construídos em Catanduva, gerou dúvidas, já que no anúncio realizado pareceu que a cidade ganharia mais casas. Só que não. Acontece que os apartamentos já liberados em 2018, que tiveram convênio assinado em 2016, foram incluídos nos imóveis que deverão ter obras iniciadas em 90 dias. O convênio entre o município e a Secretaria de Habitação também sofreu alterações, mudando o prazo para a entrega do conjunto habitacional e a faixa de renda dos catanduvenses que podem ser contemplados. Do mais, nada mudou. Esses serão 112 apartamentos, que deverão ser construídos em área doada pela prefeitura no Alto da Boa Vista. No mesmo bairro, há uma obra da CDHU embargada que refere-se a construção de outros 70 apartamentos. Os convênios tratam do Catanduva O (com 70 imóveis) e Catanduva N (com 112).

De novidade?

A novidade que interessa para Catanduva oficialmente é o anuncio de que obras poderão ter início em 90 dias e com previsão de término mais cedo, até 2021. Antes, era 2022. O restante segue inalterado e não há divulgação de mais moradias populares para a cidade.

 

Bastou

E bastou a divulgação do Estado sobre novas casas populares para que muitos catanduvenses questionassem o cadastramento feito por parte da prefeitura aos interessados nos imóveis. Por meio de nota, a administração informou: “A Prefeitura de Catanduva informa que o cadastramento de interessados para os novos apartamentos anunciados pelo Governo do Estado será feito somente na etapa final das obras. Não há, por enquanto, nenhum tipo de inscrição em andamento. Na hora certa, vamos divulgar as orientações detalhadas para quem quiser concorrer às 182 unidades habitacionais de dois empreendimentos que serão construídos pela CDHU no bairro Alto da Boa Vista”.

 

Segue parada

Enquanto isso, a obra dos primeiros apartamentos segue parada. Os trabalhos foram suspensos por decisão judicial, em ação movida pela Associação dos Moradores do Alto da Boa Vista. O processo ainda está sendo movimentado, mas sem mudanças em decisão.

 

Como funciona

A prefeitura de Araçatuba enviou para Catanduva representantes da Saúde para verificarem como funciona o novo sistema implantado em unidades básicas e que deixa de exigir o agendamento de consultas para atendimentos médicos. De acordo com a prefeitura de Catanduva, a intenção dos visitantes foi verificar o funcionamento, na prática, do modelo recém-implantado nas unidades de Catanduva. O programa Acesso Avançado consiste em atendimento imediato, solucionando o caso de cada paciente no mesmo dia da queixa, sem agendamento. O tempo de espera para a consulta é de até 48 horas.

 

No primeiro

O grupo esteve inicialmente na unidade de saúde do Jardim Alpino, primeira a implantar o programa. A experiência resultou em evolução no atendimento e satisfação por parte dos usuários.  Hoje, o Acesso Avançado está presente em sete pontos de atendimento nos bairros: Alpino, Nosso Teto, Lunardelli, Gavioli, Solo Sagrado, Nova Catanduva e Flamingo. A previsão é fechar o ano com o programa em operação nas demais unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) do município. Em Catanduva, o sistema operacional do setor é gerido pela Organização Social de Saúde Mahatma Gandhi, que também deverá cuidar dos serviços em Araçatuba.

 

Cancelamento

A prefeitura de Catanduva publicou o termo de cancelamento de ata de registro de preços para a pintura de diversas escolas municipais. O cancelamento foi publicado no Diário Oficial do Município.

 

Falando nisso

Também foi publicado no Diário Oficial do Município regulamento para as publicações no jornal online oficial. Horários e datas para entrega dos documentos que precisam ser publicados, bem como horário para ser incluído no portal da prefeitura de Catanduva.

 

Recurso

Entra em fase de recurso a tomada de preços 13 de 2019, da Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva, para a contratação de empresa de engenharia que ficará  responsável pela execução de redes e adutoras de distribuição de água. A classificada em primeiro lugar apresentou proposta no valor de R$ 228 mil.

 

Plano de Saneamento

A Saec também aditou o contrato com empresa responsável pela elaboração de revisão e atualização do Plano Integrado de Saneamento Básico de Catanduva. O contrato recebeu novo prazo, 71 dias, com vigência a partir do dia 02 de outubro.

 

Meio Ambiente

O Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMMA), realizará reunião ordinária no dia 26, nesta quinta-feira, às 8h30, na Saec. Na pauta,  apresentação da Campanha de Publicidade da Coleta Seletiva, Praça das Soroptimistas,  Reunião do GT Agricultura Sustentável ,  Discussão sobre a Legislação do Conselho e Fundo de Meio Ambiente, Projeto IFSP- Construção de uma Estação Meteorológica Eletrônica e apresentação de custos do Projeto Arvorear e Compostagem.

 

Participação

A Secretaria Municipal de Saúde realiza hoje audiência pública para demonstrativo de despesas  e recursos gastos pela pasta. Presta contas das ações executadas no período referente aos meses de maio, junho, julho e agosto, no exercício de 2019. A audiência será na Câmara e pode ser acompanhada por qualquer cidadão. Aliás, faz falta a participação da população em eventos como este. Poucas pessoas verificam onde o dinheiro tem sido investido.