Peneira Fina

PENEIRA FINA – 25/03/2020

Suspensas
A Câmara de Catanduva suspendeu as sessões ordinárias realizadas todas as terças-feiras. A medida passou a valer ontem, e teve portaria publicada no Diário Oficial do Município. O legislativo ficará fechado no período de quarentena determinado pelo governo do Estado, portanto até 07 de abril.

Demanda
Quando falamos aqui que a situação não é brincadeira. Que Catanduva vai sofrer caso comece a existir a transmissão do coronavírus na cidade, não estamos exagerando. Ontem os hospitais de Catanduva encaminharam informações sobre a preparação para atender pacientes que precisam de isolamento e de atendimento nas unidades intensivas. E a quantidade de leitos existentes, nem de longe, daria para atender muitas pessoas. Esperamos, de verdade, que o coronavírus não chegue com força a Catanduva e que esses leitos já colocados à disposição nem precisem ser utilizados. Mas todo o cuidado é pouco. Por isso a importância de mantermos a quarentena de forma séria.

Atenção aos filhos
Não está sendo difícil ver jovens e crianças pelas ruas da cidade em grupinhos. Ontem mesmo, na área central da cidade, subindo tranquilamente a rua Pará, um grupo de pelo menos oito adolescentes de bicicletas. Atenção papais, eles não estão no grupo de risco, mas podem transmitir o vírus para outros integrantes da família, ok?

União
Essa é a palavra de ordem quando falamos em prevenção e combate, não é mesmo. A sociedade como um todo tem de se unir, não de forma física, mas com atitudes que possam auxiliar o município a sair dessa crise com menos efeitos colaterais possíveis. De que forma? Ah, a população é muito criativa e sempre consegue uma maneira de colaborar, se quiser.

Empresários
O mesmo e principalmente vale aos empresários. Sabemos que a situação é de recessão até mesmo para eles. Mas são aqueles que mais podem auxiliar nos atendimentos à vitimas, se tivermos casos por aqui. A ajuda pode ser de todas as maneiras, com alimentos, com produtos para a prevenção como o álcool em gel, e tantas outras.

Pedidos
A prefeita Marta Maria do Espírito Santo Lopes deve estar afundada em reuniões e papeis. Mas segundo informações obtidas, já estaria tentando buscar recursos para o enfrentamento do coronavírus em Catanduva. Marta solicitou recursos para o deputado federal Baleia Rossi, para a possível abertura de um hospital de campanha e para a compra de respiradores para o Hospital Emílio Carlos.

Demora
E muitas pessoas estão duvidando das atualizações das notificações sobre o coronavirus em Catanduva. Os boletins atualizados diariamente tem um ritmo “devagar” para os resultados dos exames, enquanto o número de casos suspeitos estão aumentando. Ontem eram 18 suspeitos e três casos descartados. E como muitos acompanham as atualizações do Brasil, do Estado, de outros municípios, com casos confirmados e descartados quase que todos dias ficam na dúvida dos motivos para aqui não terem essa agilidade.

Em resposta
A prefeitura de Catanduva informou que o Instituto Adolfo Lutz responsável pela realização dos exames e entrega dos resultados tem priorizado as mortes e os casos graves suspeitos da doença. Sendo assim, Catanduva segue numa lista de espera já que os casos suspeitos aqui se tratam de pacientes com sintomas leves.

Saec
A SAEC (Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva) oferece aos munícipes canais de atendimento pelo telefone 3531-1006 e pelo e-mail saec@saec.sp.gov.br. A conexão – entre a autarquia e o cidadão – visa agilizar os serviços pela internet ou contato telefônico, sem que cidadão precise sair de casa, devido ao avanço do coronavírus. Por outro lado, a Central de Atendimento presencial da SAEC suspendeu o acesso ao público a partir desta segunda-feira, dia 23, em cumprimento ao decreto municipal nº 7.757/20, publicado na Imprensa Oficial na sexta-feira, dia 20, que impõe regras frente ao estado de pandemia da doença. Recebida a demanda pelos canais de atendimento, o departamento responsável será acionado para tomar as providências necessárias. Serviços operacionais, como vazamentos e falta d´água, também poderão ser registrados por esses canais.

Câmara
O Projeto de Lei 745/20 determina que o benefício do programa Bolsa Família seja pago em dobro enquanto durarem os efeitos da pandemia do novo coronavírus, declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A proposta, do deputado José Ricardo (PT-AM), tramita na Câmara dos Deputados.A ideia de Ricardo é amenizar o impacto econômico da crise de saúde nas famílias mais pobres. “Muitas pessoas que recebem o Bolsa Família trabalham na informalidade e, consequentemente, terão sua renda reduzida ao serem obrigadas a ficar em casa, cumprindo as recomendações da saúde. A proposta representa uma complementação importantíssima para o orçamento dessas famílias e totaliza uma injeção mensal extra de R$ 2,58 bilhões na economia do País”, defende.

Comissão
A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara, deputada Lídice da Mata (PSB-BA), juntamente com outros parlamentares do colegiado, encaminhou hoje aos ministros Onyx Lorenzoni, da Cidadania, e Damares Alves, da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, ofício solicitando prioridade na liberação de recursos orçamentários para atendimento às pessoas idosas, face à pandemia do Covid-19, principalmente aquelas que vivem em sistema de “asilamento”, nas chamadas instituições de longa permanência.

Mais Médicos
O Projeto de Lei 750/20 autoriza todos os municípios a contratar médicos por meio do Programa Médicos pelo Brasil, que substituiu o Programa Mais Médicos. Atualmente, o programa é restrito a locais de difícil provimento ou de alta vulnerabilidade.O texto autoriza que a Agência para o Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde (Adaps) celebre convênios com todos os municípios do Brasil, que poderão subcontratar, com ônus para o município, os médicos selecionados e contratados pela Agência.

Da Redação