Peneira Fina

PENEIRA FINA – 20/07/2019

Muita discussão
Os projetos do pacotão apresentados pela Executivo geraram bastante discussão. Apenas os projetos sobre os Refis, da Prefeitura e da Saec saíram sem comentários dos vereadores. O mais polêmico, a transferência da folha de pagamento do Meio Ambiente para Saec foi o mais debatido. André Beck afirmou que a Saec poderá ficar deficitária se transferir as despesas do Meio Ambiente. O parlamentar apresentou parte da audiência pública da Saec na qual apresentava dados sobre as finanças da autarquia. E se posicionou contrário a proposta.

Defendeu
Nilton Cândido defendeu a proposta e afirmou que não vê outra alternativa diferente da que foi apresentada. Cândido reforçou que nesse novo projeto, a prefeitura fala em reajuste anual segundo a inflação, o que já vem ocorrendo desde anos anteriores.

Ditinho
Ditinho Muleta foi mais enfático. Afirmou que a prefeitura transferiu o lixo para a Saec alegando o pagamento para os funcionários, o que não ocorreu. Sugeriu que o Simcar faça uma audiência com os servidores para ouvi-los a maneira com que eles querem receber.

Precatório
Aristides Jacinto Bruschi falou que a dívida dos servidores poderá entrar em precatório e que poderia se transformar em uma divida de 10 a 15 anos. “Fica nossa expectativa de como a Justiça vai se manifestar a partir de agora”.

Favorável
Amarildo Davoli também defendeu a proposta. Afirmou que a Câmara recebeu a opinião de servidores do meio ambiente, mas 3500 trabalhadores aguardam uma resposta positiva sobre o dissídio. Afirmou ainda que “acredita ter vereador pensando na eleição de 2020”.

“A Saec não vem fazendo a lição de casa. O Superávit que repassou para o ex-prefeito, contando com o dinheiro das galerias e a canalização, na verdade sobrou porque não fez lição de casa. Na verdade esse superávit é inexistente. Isso prova que ela não vai conseguir suprir , fazer os pagamentos certos, vai parar de fazer obras. Eu tenho conversado com funcionários, tem quem aceite e tem quem não aceite esse pagamento parcelado”,
vereador Gaúcho

Atrocidade
O vereador Wilson Paraná falou que o projeto que transfere a filha de pagamento do Meio Ambiente para Saec é uma atrocidade. Paraná falou sobre a mudança da coleta do lixo para Saec. “Alto custo da coleta de lixo. Pagava-se R$ 950 mil fora o aterro sanitário. Foram transferidas todas as responsabilidades. Faz 18 meses, onde estão as economias?”.

Projeto
O Projeto de Lei 3198/19 da Câmara dos Deputados aumenta a punição, de 1/3 à metade, no crime de embriaguez ao volante para os profissionais que atuam no transporte de passageiros. Atualmente, não há distinção entre as diversas categorias de motorista, e a pena é de detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Vacinação
A Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, dará início a mais uma edição da campanha anual de vacinação contra a raiva. O cronograma começa pelas chácaras localizadas na Morada dos Executivos. A equipe da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) vai percorrer os imóveis para imunizar cães e gatos entre sábado e domingo, dias 20 e 21, das 8 às 17 horas. O morador que preferir também tem a opção de levar seu animal para ser vacinado na Unidade de Vigilância em Zoonoses. Quem possuir mais de seis animais, bichos bravios ou com dificuldade para serem levados aos pontos de vacinação, pode agendar a imunização pelo telefone (17) 3524-2445.

Encontro
O Encontro Mensal de Veículos Antigos já é tradição em Catanduva. Agora em julho, os colecionadores de relíquias se encontrarão neste sábado, dia 20, na Praça da Matriz. No período de férias escolares, também é opção para mostrar para as novas gerações toda a evolução do setor automobilístico. O evento é realizado pela Associação de Antigomobilistas da Região de Catanduva (Arca), com apoio da Secretaria Municipal de Cultura. A idéia é manter viva a tradição e preservar o acervo que existe na cidade. O encontro também visa à troca de informações, de histórias e experiências de quem não só é fã, como também tem e considera os veículos antigos como algo que une a família toda.

Infantil
Os polos de Educação Infantil estão oferecendo atividades a cerca de 600 alunos durante as férias escolares. A novidade foi implantada pela Prefeitura de Catanduva neste ano, por meio da Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo de atender alunos cujos pais estão trabalhando no mês de julho. São nove unidades de ensino localizadas em pontos estratégicos: Cênica Bochi (Mestrinelli), Albertina Spanazzi (Alpino), Idette Couto (Glória 3), Gabriel Hernandes (Gabriel), Carlos Spina (Eldorado), Gradella (Nova Catanduva), Virgílio (Solo Sagrado), Azarite (Santo Antônio) e Dora (Gavioli).
De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o acolhimento é voltado aos alunos do infantil, que estão matriculados e moram nas proximidades das escolas. O horário de funcionamento é integral, das 7 às 17 horas.

Da Redação