Início - PENEIRA FINA 20/04/2021
Peneira Fina

PENEIRA FINA 20/04/2021

CEGUEIRA BRASILEIRA
A inversão de valores conquistadas pelos políticos brasileiros na cabeça da população é algo a ser estudado pelos mais renomados cientistas do mundo. É só analisar as postagens nas Redes Sociais para se dar conta que sempre estão na defesa do Político ‘A’ ou do político ‘B’ e nunca da defesa dos seus direitos. Em plena Pandemia, as pessoas conseguem se aglomerar para fazer carreatas e, até mesmo ficar na frente de determinadas instituições pedindo o seu fechando. Fato que fere de morte a Constituição Brasileira. Porém, o que não se vê são as pessoas se aglomerando para fazer uma carreata para pedir o que mais interessa para cada brasileiro: Uma dose de vacina aplicada em seu braço.

PSDB CATANDUVENSE
O PSDB em Catanduva vive em uma situação que de cômica está ficando trágica entre o Executivo Municipal e a bancada de vereadores do próprio partido no Legislativo Municipal. Pelo jeito já passou da hora do presidente Municipal da sigla interferir e chamar os dois lados para ver quem está realmente colocando em prática as Políticas Públicas defendidas pelo partido. O que não pode é o Executivo Tucano apresentar uma propositura e os vereadores da bancada Tucana votar contra ou pedir vistas sem fazer análise pontual dos projetos.

PSDB CATANDUVENSE II
Vai ser cômico se as proposituras apresentadas pela Administração Tucana não estiver em sintonia com as políticas publicas defendidas pela legenda. No entanto, vai ser muito trágico se os três vereadores da bancada Tucana estiver fazendo oposição as políticas públicas defendidas pelo partido. Das duas uma, ou o Padre Osvaldo pede para sair ou os vereadores pedem para sair. Lembrando aos novos na sigla que PSDB é “formado por todo diretório e filiados a sigla” e não somente dos que tem cargos ou mandatos eletivos. Há pessoas em partidos políticos que nunca disputaram ou ocuparam um cargo por indicação de sigla alguma, mas “mexem no tabuleiro” nos bastidores tirando até deputados do jogo.

ARRECADANDO ALIMENTOS
Por iniciativa do conselheiro Municipal de Saúde Fernando Veteri, na última reunião ordinária do órgão foram arrecadados gêneros alimentícios para serem doados aos mais necessitados. Na última sexta-feira, a Secretária Executiva do Conselho realizou a entrava dos alimentos para 8 famílias de Catanduva. Na próxima reunião que acontecerá no dia 28, os Conselheiros irão arrecadar macarrão parafuso e sachê de molho de tomate para doar aos voluntários da Igreja Imaculada Conceição que servem marmitas todo domingo aos necessitados.

ASSESSORES DA CÂMARA E O JUDICIÁRIO
Está prevista para o próximo dia 22 (quinta-feira) a decisão da juíza da Segunda Vara Cível, Dra. Maria Clara Schmidt de Freitas, sobre a liminar na Ação Civil Pública ajuizada pelo Promotor André da Cunha, contra vereadores e Câmara Municipal de Catanduva, pela nomeação de assessores parlamentares. O processo já está aguardando há mais de um mês a decisão e agora deverá haver o julgamento da liminar. A Prefeitura já se manifestou informando que a inconstitucionalidade dos cargos dos assessores já foi amplamente discutida em Ação Direta de Inconstitucionalidade, não cabendo nova apreciação do tema. A Câmara também já apresentou seus argumentos. Agora a bola está com a juíza. Na ação a Promotoria pede que sejam exonerados imediatamente todos os ocupantes dos referidos cargos, sob pena de aplicação de multa diária individual de R$ 100 mil. O julgamento da liminar vem sendo aguardada pela população desde que a ação foi ajuizada no começo do ano.

PERÍCIAS EM NOVO LOCAL
O secretário de Administração Richard Casal informou que a empresa Bosco, que presta serviços de perícia médica na Prefeitura de Catanduva, estará atendendo em novo endereço a partir do dia 22 de abril. O novo local é Rua Belém, nº 350-1, no centro, das 18h às 22h. Segundo Rita Barbieri, diretora do RH, os atestados de “suspeita de covid” deverão ser encaminhados pelo novo e-mail: catanduvaboscomedicinadotrabalho@gmail.com ou pelo whatszapp 1799703-2332. “Estamos seguindo as orientações do Prefeito Padre Osvaldo, melhorando e humanizando o atendimento aos servidores municipais, com respeito e eficiência”, explica Richard Casal.

DOSSIÊ MULHER CATANDUVENSE
A Lei da vereadora Taise Braz do Partido dos Trabalhadores – PT, que cria o ´Dossiê Mulher Catanduvense´, prevê que será identificada como “mulher” pessoas que constem em registro público como do sexo masculino, dependendo da identidade de gênero que for declarada pela própria pessoa, é a chamada autodeclaração. Funciona da seguinte maneira, se você for do sexo masculino, mas se declarar como mulher, já bastará para que faça parte do Dossiê Mulher Catanduvense. Esta medida visa atender reivindicação de transgêneros e transexuais. Uma mudança significativa na forma de avaliação da população feminina catanduvense.

UMA VITÓRIA DO SEGMENTO LGBTQIA+
Este reconhecimento como ´mulheres´ de pessoas do sexo masculino que são transgêneros e transexuais é visto como uma vitória por ativistas do movimento LGBTQIA+. Esta lei só foi possível somente pelo projeto apresentado pela vereadora Taíse Braz (PT), mas também pela aprovação por unanimidade dos demais vereadores. Causou surpresa em alguns eleitores mais conservadores, a posição favorável de vereadores que integram a apelidada Bancada Cristã e Evangélica, composta por políticos ligados a movimentos religiosos da Igreja Católica e Evangélica na cidade, como: Maurício Ferreira, Nelson Tozo, Ivan Bernardi, Belê, Gleison Begalli, Luís Pereira e César Patrick. Assim como do Prefeito Padre Osvaldo que sancionou a Lei. O senso realizado pelo IBGE, por exemplo, não adota a mesma prática.

RESPOSTA DA RESPOSTA
Publicamos no domingo texto da vereadora petista Taíse Braz. O texto foi enviado em resposta as notas publicadas nesta coluna no dia anterior. A vereadora confirmou que defende o Lula Livre, por entender que se trata de uma “questão de Justiça”, mas deixou de se posicionar em relação aos seus colegas de partido José Dirceu, Genoíno, Vaccari e Delúbio, todos processados na operação Lava Jato. A vereadora também deixou de posicionar sobre temas polêmicos defendidos por militantes de esquerda, da qual ela faz parte, como a liberação do uso da maconha e a descriminalização do aborto. Você leitor participe do debate e envie sua opinião para esta coluna. Quem sabe assim a vereadora Taíse se posicione também!