Peneira Fina

PENEIRA FINA – 19/03/2020

Coronavírus
O alarme sobre o coronavírus tem feito muitos catanduvenses irem aos supermercados e comprarem alimentos para manter estoque em Catanduva. A medida, ainda que de prevenção de alguns, no momento, ainda pode ser evitada. Não está previsto por enquanto, um fechamento de estabelecimentos como o varejo, por exemplo. Catanduva ainda vive uma situação tranquila quando falamos em coronavírus e, tomara continue como está, sem casos confirmados.

Eleva
A busca incansável por alimentos, por álcool em gel, máscaras e outros, tem elevado os preços destes tipos de produtos. A grande demanda é um dos motivos para isso. Enquanto é possível fazer compras tranquilamente, o ideal é comprar aquilo que for necessário, sem pânico.

Rotina
E a rotina do catanduvense mudou drasticamente nos últimos dias. Em estabelecimentos comerciais ou bancários, o uso da máscara, por exemplo, foi adotado pelos funcionários. Aquele grande movimento visto nas ruas da cidade também já não está tão presente. Moradores saindo ás ruas somente para o necessário. Isso é um ponto muito positivo.

Na capital
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, declarou nesta quarta-feira (18) que assinou um decreto determinando o fechamento do comércio na cidade de São Paulo a partir de sexta-feira (20) até o dia 5 de abril, por causa da crise do coronavírus na cidade. Segundo o prefeito, a restrição atinge apenas os atendimentos presenciais do comércio. As lojas poderão continuar vendendo produtos através do telefone ou das vendas online, por sites ou aplicativos.

Na capital I
De acordo com o prefeito, apenas padarias, farmácias, restaurantes e lanchonetes, supermercados, postos de gasolina, lojas de conveniência e produtos para animais e feiras livres não serão fechados e terão autorização de funcionamento durante o período de vigor do decreto.

Enquanto isso..
Em Catanduva aulas são realizadas em curso para ovos de chocolate. A prefeita Marta Maria do Espírito Santo Lopes divulgou nas redes sociais na noite de terça-feira. “Tivemos o curso com a primeira turma inscrita no curso gratuito de ovos de chocolate. Essa iniciativa é do Fundo Social. A aula sempre rende receitas apetitosas para servir as famílias, além de renda para quem se aventura em vender essas guloseimas”

No Brasil
A Câmara dos Deputados aprovou ontem o projeto do governo que decreta estado de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia do novo coronavírus. Com a aprovação, o texto segue para votação do Senado. A análise do tema, contudo, ainda não foi marcada, mas o mais provável é que seja remota, sem a presença dos senadores em plenário. Só depois de aprovado nas duas casas legislativas é que o decreto, com vigência até o fim do ano, estará em vigor. O secretário-geral do Senado, Luiz Fernando Bandeira, disse que a Casa votará o projeto, em sessão virtual, na segunda (23) ou na terça-feira (24). De acordo com a Presidência da República, com o reconhecimento do estado de calamidade, a União ficará autorizada a elevar gastos públicos e não cumprir meta fiscal prevista para este ano.

Mas e a dengue?
Nos últimos dias, choveu e o calor continua intenso. Clima propício para o mosquito aedes aegypti. O coronavírus pode ter “abafado” a epidemia que Catanduva ainda vive, mas não podemos baixar a guarda para isso também. Dados do boletim epidemiológico mostram que Catanduva tem 4.088 casos confirmados de dengue. Só em março foram 812 notificações. Vamos aproveitar o tempo em casa para dar aquela boa olhada nos nossos quintais.

NOTIFICAÇÃO
A prefeitura de Catanduva notificou a empresa Construtora Ribeiro & Vicentini Eireli –EPP, responsável pela obra de reforma do Terminal Rodoviário para que entre em contato com a Secretaria de Trânsito. A notificação cita reclamações de permissionários referente ao teto do terminal e acrescenta a obrigatoriedade da empresa em corrigir problemas estruturais encontrados dentro do prazo de cinco anos que o contrato regulamenta.

Suspenso
O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas suspendeu, por meio de medida cautelar, a ampliação do alcance do Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda, determinada pelo Congresso Nacional. Dantas afirmou, em seu despacho, que um acórdão do TCU proíbe a execução de gasto extra obrigatório sem que se aponte uma fonte de recursos, como aumento de tributos ou remanejamento de despesas. A decisão do ministro atende a um pedido do Ministério da Economia. A pasta alega que a ampliação do BPC levaria a um gasto adicional de R$ 20 bilhões no Orçamento da União deste ano, colocando em risco as contas públicas.

buraco
O vereador Aristides Jacinto Bruschi cobrou providências da administração para resolver a situação da avenida Leonor Abdo Jorge, marginal da rodovia Comendador Pedro Monteleone. Em vídeo, o vereador afirma que os veículos não conseguem mais trafegar no local, tão pouco ônibus. Moradores de chácaras na região reclamam da dificuldade de acesso.

Aprovados
O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou três projetos de lei com medidas para ajudar no enfrentamento à pandemia de coronavírus no Brasil. Todas as matérias precisam passar ainda por votações no Senado. Por meio do Projeto de Lei Complementar (PLP) 232/19, da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) e outros, o Plenário liberou estados e municípios para usarem saldos de repasses do Ministério da Saúde de anos anteriores em serviços de saúde diversos dos previstos originalmente.

Da Redação

%d blogueiros gostam disto: