Peneira Fina

PENEIRA FINA 14-11-2017

(Assessoria Prefeitura)
Assine O Regional Online

Já que não sai o novo…
A solução encontrada por Legislativo, Executivo e Judiciário para resolver parte dos problemas de acessibilidade do prédio do Fórum de Catanduva foi a melhor possível, dentro do cenário de cortes e escassez de recursos. A Câmara talvez seja o pode com maior disponibilidade financeira nos tempos atuais. A despesa é praticamente a mesma, salvo eventuais reformas, e as entradas seguem as previsões orçamentárias independentemente de a receita estimada se realizar. Sendo assim, o esforço em economizar lá pode e deve ser aplicado em obras emergenciais como de fato é a adequação do prédio do Fórum. “Estive em reunião com juízes, promotores e vereadores para oficializar o nosso compromisso de executar obras de acessibilidade no fórum. O projeto será viabilizado com investimento de R$ 500 mil que a Câmara devolverá aos cofres do município de forma antecipada”, comentou o prefeito Afonso Macchione Neto (PSB) nas redes sociais.

Não é de hoje
Segundo o presidente da Câmara, o vereador Aristides Jacinto Bruschi (PEN), o Enfermeiro Ari, as obras no prédio do Fórum já deveriam ter saído do papel há um bom tempo. Ele contou que já teria sido celebrado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) há cerca de 10 anos. Até mesmo o projeto já estaria pronto e aprovado por engenheiros do Poder Judiciário.

Não sai tão cedo
A obra no prédio atual evidencia que as autoridades políticas locais estão mesmo desesperançadas na construção, em curso prazo, de um novo prédio para o Poder Judiciário Local. Não é para menos. Conforme afirma fonte do Legislativo, “o Estado não está mandando nada”. Soma-se a isso que a construção não deve ser das mais baratas. O jeito então é arrumar o que já tem.

Pano para a manga
A ideia do Governo de abrir um novo projeto e custear com recursos que atualmente envia ao Programa Criança Cidadão do Futuro ainda deve dar muito pano para a manga. As alas de oposição ao Governo já começam a se movimentar. A deputada Beth Sahão (PT) produziu até vídeo para as redes sociais no qual critica a intenção do adversário político de várias eleições. Os deputados poderiam, aliás, buscar verbas para o Cidadão do Futuro junto ao Estado e União.

Pauta trancada
Quando se pensava que os polêmicos projetos da criação de isenção de impostos para novas empresas e mudanças na gestão dos serviços de coleta e destinação final do lixo voltariam nesta terça a pauta do Legislativo, eis que temos apenas orçamento na pauta, de novo. Isso porque, o pedido de vistas na última semana não foi por 15 dias, mas apenas pela presente sessão. Dessa forma, nesta terça tem orçamento de novo na ordem do dia. Se os vereadores estiverem dispostos a ‘empurrar com a barriga’ os projetos devem pedir vistas novamente do orçamento e, mais uma vez, pela presente sessão.

Um mês
A bancada governista deve começar a se organizar para incluir os projetos do Governo nas pautas das próximas sessões. Isso porque faz praticamente um mês de ano legislativo, ou seja, o recesso está chegando e, considerando que o orçamento tem que ser aprovado antes disso, teríamos, se aprovado novo pedido de vistas, pelo menos mais um das quatro sessões que restam para tratar apenas do orçamento. Já tem gente fazendo conta de extraordinárias para limpar a pauta.

Só o que já foi
Questionado durante entrevista coletiva na semana passada, o prefeito garantiu que da parte do Governo não deve chegar nenhum projeto polêmico na Câmara no final deste ano. Segundo Macchione, o que tinha que ser mandato de projeto do Executivo já foi. O chefe do Poder Executivo também afirmou que não pretende pedir extraordinárias.

Derrotado?
Ainda na coletiva da última semana, Macchione afirmou que não se sente derrotado nos embates na Câmara como a rejeição do projeto de lei que adequava o Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU) de novos loteamentos. Para Macchione a derrota seria do povo e não dele.

Licitação
A Prefeitura reabriu a licitação para preencher os boxes do Shopping Popular Alípio Gomes. O edital já foi publicado no Imprensa Oficial do Município neste começo de semana. Esta é a segunda vez que o Governo tenta distribuir espaços remanescentes no local. A abertura das propostas está programada para o dia 18 de dezembro.

Educação
O cidadão catanduvense terá mais uma oportunidade de fiscalizar as ações do Poder Público na quinta-feira, dia 16, após o feriado, agora na área de educação. Isso porque a Secretaria Municipal de Educação realizará audiência pública para discussão do Monitoramento de Plano Municipal de Educação. A reunião está agendada para às 9:00 horas, no auditório da Prefeitura de Catanduva.

Padrinho de consórcio
O deputado federal Sinval Malheiros Pinto Júnior (Podemos) está até apadrinhando consórcio regional agora. De acordo com a assessoria do deputado teria sido dele a ideia do ‘Consórcio do Asfalto’. “Este modelo de consorciamento também permitirá que os municípios alcancem grandes resultados na melhoria de suas capacidades técnica, gerencial e financeira”, avaliou o deputado que conta ter “importado” a ideia do Paraná. O lançamento aconteceu em Mirassol.

Da Redação




Adicionar comentário

Clique aqui para comentar