Peneira Fina

PENEIRA FINA – 14/01/2019

Dengue
Diferentemente ainda das confirmações de casos de dengue, a população de Catanduva já sente como se existisse uma epidemia da doença. São famílias inteiras informando que os moradores da residência estão com dengue. E não é só de um bairro. Ontem, muitos atendimentos realizados na UPA eram por suspeita de dengue. Os sintomas, aqueles que todos já conhecemos, febre, dor no corpo, manchas na pele, cansaço. A prefeitura informou mais pacientes a mais foram atendidos na UPA em dezembro e em consequência das suspeita de dengue, já é possível imaginar que em janeiro o número de atendimentos será ainda maior.

Insuportável
E não é para menos. Não há um que não reclame da quantidade de mosquitos Aedes Aegypti. Alguns arriscam dizer que nem mesmo quando a cidade sofreu a última epidemia (2015) era possível ver tantos como são vistos hoje. O mesmo vale até mesmo para o pernilongo.

Eu, filho e filha
Não bastasse um morador ficar com dengue, a família toda pegou. Esse é um relato comum, quando para em frente a UPA e conversa com os moradores de Catanduva. Ontem, um homem que reside no Pachá afirmou que ele, o filho e a filha estão com dengue e ontem teria ido levar os dois para consulta na UPA.

Por conta disso
A Secretaria de Saúde emitiu uma convocação para o trabalho da Equipe de Combate Ao Aedes aos sábados. O documento fala em intensificar a visitação para controlar o vetor (Mosquito da dengue).

Notificação
No Diário Oficial do Municipio de ontem, uma lista de imóveis, 15 no total, foi publicada informando os locais em que foram encontrados larvas do Aedes. A lista informa ainda onde as larvas foram encontradas. “Ralos, pneus, latas, chão do banheiro, baldes com água da chuva, potes com pincel, pneu de bicicleta, piscina inflável e pratos de plantas”.

Galeria
A prefeitura marcou para o dia 15 de janeiro, a abertura das propostas das empresas participantes de licitação para a execução de galeria de água pluvial na avenida Holambra. A Coplan Construtora Planalto e a K.G.P. foram as duas habilitadas. A licitação parte agora para a abertura dos envelopes de preços.

Mais uma
Mais um cargo de direção foi cortado pelo prefeito Afonso Macchione Neto. Ontem foi publicada a portaria de exoneração de Fernanda Zampieri Thedoro Castelane, exonerada do cargo de diretor do departamento de desenvolvimento e emprego.

Revogada
O prefeito Afonso Macchione Neto revogou a licitação para perfuração de poços e a realização de duas campanhas de monitoramento da rede de gases superficiais no antigo lixão. É muito provável que a licitação seja aberta, agora, pela Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva, considerando que trata de uma área de saneamento e já que Macchione afirmou que pretende usar muito a Saec neste ano direcionado à área de meio ambiente.

Moção
O vereador Onofre Baraldi, elaborou uma Moção de Congratulações e Reconhecimento à senhora Maria dos Santos Moura pelos relevantes serviços prestados ao município de Catanduva. A homenageada através do seu costumeiro exercício de cidadania, trabalha diuturnamente na defesa dos direitos dos cidadãos e das questões que envolvem a qualificação do Município. Segundo Onofre Baraldi, Maria dos Santos Moura é determinada, dotada de uma personalidade ímpar e estampa exemplo de cidadania, além de ser excelência de exemplo de mulher, mãe de família digna e responsável.

Em análise
Está em análise na Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado uma proposta (PL 6.476/2019) que busca conceder mais direitos aos passageiros e uma maior segurança aos motoristas que trabalham para aplicativos de transporte individual. Caso o motorista cancele uma viagem que já havia aceitado fazer pelo aplicativo, o passageiro terá direito a receber uma multa equivalente a 5% do salário mínimo em vigor. Esse valor corresponde hoje a R$ 51,95. E, caso o motorista se atrase, a multa será de 1% do salário mínimo, o equivalente hoje a R$ 10,39. Essas multas ocorrerão quando o serviço for prestado por empresas por meio de motoristas a ela vinculados contratualmente e que disponibilizam plataformas eletrônicas aos passageiros na contratação dos serviços.

Em análise I
As despesas com cursos de graduação e pós-graduação de empregados poderão ser incluídas entre as isenções de contribuições previdenciárias das empresas. É o que prevê um projeto de lei (PL 3.596/2019) do senador Wellington Fagundes (PL-MT), já aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Para o relator na CAS, senador Rogério Carvalho (PT-SE), investir na educação do empregado gera retorno à empresa e qualifica o profissional. O texto aguarda o relatório do senador Izalci Lucas (PSDB-DF) na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Editadas
No primeiro ano do governo do presidente Jair Bolsonaro foram editadas 48 medidas provisórias, das quais 24 já tiveram a análise encerrada pelo Congresso. Dessas, 11 medidas não viraram leis porque perderam o prazo para a votação ou foram rejeitadas pelos deputados e senadores. Para 2020, 24 delas ainda estão com análise pendente pelos parlamentares.

Da Redação