Peneira Fina

PENEIRA FINA – 13/03/2019

Comissão
A comissão processante aberta para investigar possível infração político administrativa do prefeito Afonso Macchione Neto, principalmente na conduta que o levou a condenação em 2ª instância, sobre compras fraccionadas para o carnaval em administração anterior terá a participação de Cidimar Porto, membro do Legislativo que mais apoia o prefeito em seu mandato. Diferentemente da primeira, quando só oposição faz parte do quadro de membros, nessa, Porto terá ao lado de Cândido e Baraldi a missão de analisar os fatos sem tomar partido. Apenas verificando todas as situações apresentadas em documentos, julgamentos da justiça, resposta do prefeito dentre outras. Claro que a comissão poderá ter um parecer separado dos demais membros, mas o fato é que na atual situação de Porto, se analisar sempre como defende com unhas e dentes o governo, cairá no descrédito da população. O que pesa mais neste caso é que a própria justiça já julgou, por duas vezes, ser irregular a prática do fracionamento da compra.

Impasse
O presidente da Câmara Luis Pereira se viu em um impasse depois da votação e criação da comissão processante. Antes do início da votação para abertura e sorteio dos parlamentares, o vereador Mauricio Gouvea questionou a participação de Cidimar Porto, por ter sido testemunha no processo contra o prefeito sobre as compras de carnavais – para ele Porto seria parte interessada.

Impasse I
Porém, com uma breve análise do Jurídico da Câmara, entendeu-se que Porto, por ter sido apenas testemunha e não efetivamente constar como réu na ação, poderia sim votar e participar da comissão se fosse sorteado. Gouvea então retirou o pedido para o plenário decidir sobre a situação. Retirado o pedido, Pereira deu sequencia a votação e abertura de comissão.

Depois disso
Depois de sorteado e com a definição de Porto como o presidente da comissão, o parlamentar mencionou o artigo 153 do regimento interno da Câmara e tentou colocar em votação aceitar ou não a participação de Porto na comissão. Pereira, por sua vez, definiu que a situação já tinha sido analisada anteriormente e que não mudaria o que teria decidido anteriormente.

Cercear
Porto reclamou: “Com tudo o que está acontecendo aqui percebemos que há sim uma situação política e que fica claro que querem cercear a minha participação na comissão”, disse o parlamentar.

Manteve
Luis Pereira manteve o posicionamento de que se tivesse sido colocado em votação antes do resultado do sorteio, não teria problema. Porém, depois da votação e dos nomes dos integrantes da comissão já terem sido sorteados não iria mudar.

E mais um aditamento
A prefeitura informou que o prazo para o término da obra do terminal rodoviário será mais uma vez aditado. A reforma da rodoviária demorará ainda mais 60 dias, conforme novo prolongamento de contrato. O trabalho segue com a instalação dos forros, os pisos, dentre outros.

Banheiros públicos
O vereador Ditinho Muleta questionou durante sessão ordinária a situação dos banheiros públicos da Praça da República. – Reclamação que vemos costumeiramente e por muitos anos não só por vereadores. O parlamentar pediu para que a administração tome providências, não de reforma, mas de manutenção do local.

Dengue
O vereador Gaúcho apresentou fotos sobre a situação de água parada no cemitério Nossa Senhora de Fátima. O parlamentar mostrou que com as chuvas, vários jazigos abertos ficam cheio de água parada e nada é feito para impedir a proliferação do mosquito aedes aegypti.

Requerimento
Com o mesmo tema, o vereador também formulou um requerimento, no qual solicita a presença de dois agentes da Equipe de Combate ao Aedes (Emcaa) para que providencie a inspeção diariamente dentro do cemitério, por conta da quantidade de água parada.

Nova interdição
A Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva (Saec) anunciou mais uma interdição em Catanduva. Nesta quarta-feira (13) as equipes realizarão a substituição de ramal de água na rua Recife, nº 310, entre as ruas Amazonas e Rio Claro. “Para que a obra possa ser executada, a autarquia deverá interditar temporariamente o trânsito, entre as 7 e 11 horas. Em caso de chuvas, o serviço poderá ser adiado. A Saec pede desculpas pelo transtorno, agradece a compreensão da população e solicita aos moradores que evitem o trecho citado acima durante o período de realização da obra”, informa o setor.

Biometria
A prefeita de Pindorama, Maria Inês Myada usou as redes sociais para convocar os eleitores da cidade a realizarem a biometria. “Justiça eleitoral aguardando você fazer a biometria. Não deixe para a última hora. Na biblioteca em Pindorama”, convidou. Nos comentários ela apontou que o serviço é feito no horário comercial da prefeitura.

ARTIGO
O prefeito Afonso Macchione Neto aproveitou para publicar um artigo de Jose Renato Nalini, com tema quem se arriscará na gestão publica? No post Macchione afirmou: “Como cidadão, assumi a posição de estar na linha de frente da gestão pública, em servir a minha cidade, Catanduva. Ciente da responsabilidade que o cargo impõe, busco conduzir a administração municipal seguindo valores fundamentados na ética. Tenho a convicção do quanto essa experiência é desafiadora, sendo alvo constante de avaliações e julgamentos. Acredito que Catanduva está no caminho de um futuro melhor, mais justo. Nesse contexto, compartilho com vocês o artigo do jurista José Renato Nalini, que tão bem reflete a realidade administrativa no Executivo”.

Da Redação

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.