Peneira Fina

PENEIRA FINA 13-03-2018

(Reprodução Instagram Sinval)
Assine

Emprego
O tema da postagem era habitação, mas a tônica dos comentários em publicação feita pelo prefeito Afonso Macchione Neto (PSB) na manhã de segunda-feira no Facebook foi emprego. O prefeito comentava a assinatura de convênios de dois conjuntos habitacionais. “Trago boas notícias da nossa participação em cerimônia com o governo do Estado. Assinamos convênio para a construção de 182 moradias da CDHU. Serão dois novos conjuntos habitacionais em Catanduva. E mais, firmamos parceria para implantar um projeto social que irá atender 200 adolescentes. São importantes parcerias que contribuirão para o progresso da nossa cidade”, contou. Em algumas horas já havia dezenas de comentários, grande parte deles cobrando que o Governo se empenhe na geração de emprego.

Respondeu
Macchione respondeu a alguns dos comentários. A uma internauta que afirmou que a prioridade deveria ser geração de emprego, o prefeito afirmou serem duas causas importantes. “Um investimento não substitui o outro. No caso das casas populares, é um projeto voltado a população que não tem condições de arcar com os custos de um financiamento para adquirir a casa própria. Para geração de empregos, temos atuado com leis de incentivo fiscal, dentre outras iniciativas. Além disso, é essencial ter mão-de-obra qualificada para preencher vaga de emprego. Com essa finalidade, acabamos de ter aval para implantação da Escola Senai em Catanduva”, publicou Macchione.

Por falar nisso…
A discussão levantada na página do prefeito resgatou duas das ações do Governo que geraram grande expectativa em 2017. A primeira o projeto de isenção de impostos para novas empresas ou aquelas que expandirem atividades. Seria interessante que o Governo divulgasse quantas empresas se interessaram por instalar empresas na cidade com os benefícios oferecidos. Outra pergunta sem resposta ainda é a vinda de uma grande loja de departamentos para a cidade. Até a lei sobre horário de funcionamento do comércio foi mudada, mas até agora parece não ter nada de definitivo sobre o assunto.

É hoje?
A Câmara realiza sessão ordinária nesta terça-feira, mais uma vez, com grande expectativa. A questão da vez é se já será lido ou não o parecer da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar em relação ao pedido de abertura de comissão processante para investigar o vereador Daniel Palmeira de Lima (PR). Além do embate de posições, haveria ainda questionamentos relacionados aos prazos da comissão para esse parecer. A cobrança sobre os membros da comissão é grande de ambos os lados.

Há três semanas
Já há três semanas que o assunto investigação política não deixa o plenário do Legislativo nas sessões ordinárias. Primeiro foi a vez de o prefeito Afonso Macchione estar no olho do furacão com pedido de afastamento proposto pelo vereador Antônio Altamir Ferreira (PT), o Gaúcho. Na semana seguinte, com a soltura de Daniel Palmeira por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi a vez de novo pedido de abertura de processo aportar na Casa de Leis, desta vez contra o ex-presidente da Casa.

A dengue
Mais uma vez é esperada a presença do secretário de Saúde, Ronaldo Carlos Gonçalves Júnior, na Câmara para explicar ações e resultados no combate a epidemias de doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti. Depois da criação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) e das informações levadas pela Sucen na última sessão, a presença do secretário é considerada ainda mais importante.

Igual a epidemia
Pelas palavras de Nélson Yamamoto na Câmara, na última terça-feira, a situação da cidade é realmente muito perigosa. Questionado pelos vereadores, ele afirmou que a situação de agora (considerado o indicador de infestação larvária) é igual ao registrado na última epidemia de dengue que a cidade viveu, em 2015. Documento exibido por ele para os vereadores considerava a situação como caótica.

Responsabilidades
Embora o papel da Câmara seja, dentre outros, o de fiscalizar a atuação do Poder Executivo, em relação à prevenção da dengue e das demais doenças causadas pelo Aedes a responsabilidade precisa ser compartilhada também com a população. Afinal, cabe a cada um o cuidado com sua casa. O alarde que vem da Câmara deve também provocar resultados dentro de cada imóvel de Catanduva para o bem da saúde dos próprios moradores.

Juntos
O deputado federal Sinval Malheiros Pinto Júnior (Podemos) compartilhou nas redes sociais foto junto ao polêmico colega Marco Feliciano. “Nosso partido continua crescendo em todo o País. Hoje, como presidente estadual do PODEMOS, foi o dia de receber a filiação de mais um nome de expressão no cenário político nacional. Seja bem-vindo, pastor Marco Feliciano!”, publicou Malheiros.

Eleição
Falando em Sinval, se a quantidade de boatos sobre candidaturas em Catanduva ao pleito de outubro se concretizar, o deputado pode ter que dividir seus votos em Catanduva com bastante gente. Só na Câmara de Vereadores, segundo comentários, haveria dois pré-candidatos. Há que diga, entretanto, que o médico deputado não se preocupa muito por conta de ter conquistado votos em outros lugares.



Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo