Peneira Fina

PENEIRA FINA – 08/02/2020

Sem festas neste ano
Como era de se esperar, a prefeitura de Catanduva confirmou que não será realizada nenhuma programação para o carnaval de 2020. Segundo a administração o foco agora é economizar e reduzir déficit financeiro neste ano, priorizando as áreas essenciais da cidade. Acreditamos que toda a população concorda com essa postura.

Aedes na folia
Se fosse realizada a festa em Catanduva, talvez o evento tivesse como participantes os mosquitos Aedes aegypti – dependendo do horário, já que esses insetos são diurnos. Afinal, parte da população está sendo atendida nas unidades de saúde por conta da dengue.

Brincadeiras à parte
É hora realmente da administração focar no que é essencial e tirar um pouco mais de dinheiro do cofre para ações de combate à dengue. É “cortar na carne”, uma expressão muito usada pelo prefeito Afonso Macchione Neto, mas é necessário. Os números de casos confirmados só aumentam e medidas drásticas precisam ser tomadas.

Falta de conscientização
No dia em que a prefeitura divulgou o calendário para o Projeto Cidade Limpa, a reportagem de O Regional recebeu denúncia de um local em que materiais inservíveis estão sendo depositados irregularmente. Tem de tudo um pouco e até fogo foi utilizado para queimar objetos. O tal do depósito fica na rua XV de Novembro, portanto, alô setores responsáveis, que tal dar uma passada por lá e retirar a “porquisse” que alguém deixou?

Se não faz, alguém faz
O prefeito Afonso Macchione Neto publicou nas redes sociais a limpeza efetuada por moradores e integrantes da comunidade do Tarraf II.” Quero parabenizar a comunidade da Igreja São Benedito, no Tarraf II. Em iniciativa conjunta, os moradores se uniram no final de semana para cuidar da área verde ao lado da paróquia. Eles roçaram o espaço e a Prefeitura fez a poda das árvores no entorno. Vamos em frente!”. Por lá, pessoas se mobilizaram para fazer a limpeza de uma praça, em que o mato tomava conta do local. Macchione parabenizou a ação. É super útil, mas lembrando que é dever da administração fazer esse tipo de trabalho.

Outros pontos
A reclamação sobre mato alto é constante. Nem mesmo com a contratação de empresa, com essa quantidade de chuva, tem sido possível acabar com o matagal na cidade. Em uma praça na avenida Daniel Soubhia, o mato está quase da altura da lixeira colocada pela Saec para lixo reciclável.

Pontes
O meio ambiente de Catanduva também deveria dar uma passadinha lá na XV de novembro, na baixada próximo a Inclusão Social. O mato está tão alto às margens do córrego, que para quem quer cruzar a XV está difícil de enxergar se vem vindo carro naquela direção. Uma hora vai acontecer um acidente no local por falta de visibilidade.

Mutirão
E hoje será realizado o Mutirão de Apoio ao Aliança pelo Brasil. Será na Praça da República, das 08 ao meio-dia e tem como organizador o empresário João Cesar de Moraes.

Trecho de artigo
Selecionamos um trecho de um artigo publicado na edição de hoje de O Regional: “O governo paulista, comandado por João Doria (PSDB), publicou edital de impressionantes R$ 15,8 milhões para a contratação de empresa para monitorar perfis influentes na internet que são, segundo o documento, “detratores” da sua gestão. No Facebook e principalmente no Twitter, plataforma que fomenta importantes discussões políticas, há grande número de pessoas que frequentemente criticam as ações do governador e que, portanto, podem ser alvo de perseguição. Trata-se de um tipo de ação comum em governos totalitários”, Antonio Tuccílio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos.

Encontro
O Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo (SINPCRESP), integrantes do Fórum de Carreiras de Estado (FOCAE-SP) e outras entidades que representam os servidores públicos de São Paulo promoverão, na próxima segunda-feira, dia 10, um grande encontro no Palácio dos Bandeirantes para protocolar um pedido de audiência com o governador João Doria. Os representantes desejam apresentar os impactos negativos da Reforma da Previdência Estadual.

Encontro I
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2019 e o Projeto de Lei Complementar (PLC) 80/2019, que pretendem alterar as regras das aposentadorias e pensões do funcionalismo paulista, foram apresentados pelo governador no ano passado. Desde então, o SINPCRESP e outras entidades que representam profissionais da segurança pública, educação e saúde, lutam para que as alterações não prejudiquem o serviço público e a própria população, pois, temendo perder os direitos conquistados nas últimas três décadas, os servidores estão antecipando a aposentadoria.

Da Redação