Peneira Fina

PENEIRA FINA – 07/08/2019

Muito discutido
Na primeira sessão ordinária da Câmara os projetos mesmo pouco foram discutidos. O que mais chamou atenção para os discursos e apresentação de ideias foi o requerimento do vereador Antonio Altamir Ferreira, o Gaúcho, sobre possível destinação de R$ 1 milhão para a prefeitura realizar ampliação de unidade de saúde no Nova Catanduva, fazendo com que o atendimento possa ser ampliado para 24 horas. O requerimento, depois de praticamente todos os parlamentares comentarem, foi aprovado. Mas isso não quer dizer que o dinheiro será enviado e adiantado. É uma possibilidade levantada pelo vereador. A prefeitura não se manifestou a respeito se seria viável a ampliação do atendimento mesmo que haja uma ampliação na unidade de saúde.

Em acordo
Pereira, Amarildo, Enfermeiro Ari falaram sobre verificar a situação com a prefeita Marta Maria do Espírito Santo Lopes. Ari relembrou as devoluções antecipadas para obras de acessibilidade do Fórum e para a construção da ponte da Engenheiro José Nelson Machado. Relembrou ainda que houve reuniões com o prefeito para definirem a situação.

O que pesa
O que pesa na liberação deste dinheiro para ampliação do posto de saúde, não é a construção. Mas sim a manutenção do local. Para a unidade manter atendimento 24 horas demandaria uma ampliação no contrato com a co-gestora de saúde, mais funcionários em escalas de plantão, medicamentos, equipamentos, dentre outros. Tudo isso, R$ 1 milhão não seria suficiente.

É necessário
Mas a ideia é muito boa. A região que concentra bairros como Imperial, Gabriel Hernandes, Nova Catanduva é muito distante da Unidade de Pronto Atendimento. De fato, um atendimento naquele local facilitaria a vida dos moradores. E não só isso, desafogaria a UPA.

Inspiração divina
O vereador Wilson Paraná chamou de inspiração divina carta enviada pelos representantes da Via Sol, agradecendo por ter prestado serviço em Catanduva. Paraná disse ainda que com a vinda dele (Que será solicitado pela Câmara), poderá demonstrar dados e as reais dificuldades enfrentadas pelas empresas que trabalham com o transporte coletivo.

Sem dinheiro
O vereador Nilton Lourenço Cândido falou sobre a situação financeira de Catanduva e relembrou que a cidade precisa tomar providências sobre a situação previdenciária municipal. “A secretária de finanças mandou documento dizendo que o que resta nos cofres públicos é de R$ 11.181.276,00. Se considerar que o décimo terceiro é pago, uma parte de acordo com o mês de aniversário, com os encargos desse décimo terceiro e a segunda parcela, vai restar $ 4 milhões. Se a arrecadação cair, o caixa vai ficar zerado. Não tem dinheiro para nada”, disse.

Vistas
A maioria dos projetos votados pelos vereadores nessa primeira sessão após o recesso parlamentar receberam pedidos de vistas. O que mencionamos em matéria publicada nesta página, de autoria do vereador Amarildo Davoli, o projeto do presidente da Câmara Luís Pereira sobre adequações em ramais de água e esgoto, o projeto de autoria do vereador Andre Beck que cria o fundo assistencial na Saec, o projeto sobre o plano de turismo de Catanduva, do Executivo e outros.

Aquecedores
O vereador Benedito Alexandre Pereira, Ditinho Muleta, questionou o executivo sobre a manutenção das piscinas no Conjunto Esportivo João Crippa, no São Francisco e na Coordenaria de Inclusão Social. Perguntou sobre o funcionamento do aquecedor da piscina.

Recape
A Prefeitura de Catanduva colocou equipes nas ruas para cumprir mais uma etapa do Programa de Recapeamento Asfáltico. Desde a semana passada, foram recuperadas vias do Centro, Vila Celso, São Francisco e Higienópolis que estavam deterioradas. Quase 200 quarteirões da cidade já foram beneficiados desde 2017. Para a quinta-feira, dia 8, está previsto o recape de longo trecho da rua 7 de Setembro, entre as ruas Municipal e Monte Alto. Trata-se de uma artéria comercial que recebe grande fluxo de veículos. O trabalho será liderado pela Secretaria de Obras e Serviços, com movimentação de máquinas a partir das 8 horas.

Orientação
De acordo com a Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos (STU), a operação envolverá agentes de trânsito e guardas civis municipais para orientar o fluxo do trânsito. A rua 7 será interditada no cruzamento com a rua Mato Grosso; o fluxo em outras vias será interrompido conforme o andamento da obra. Aos motoristas, a STU orienta o uso de ruas paralelas, como a Rio Grande do Sul, Vitória ou a avenida Daniel Soubhia, que dá acesso à alameda Barcelona. Também vale o alerta a motoristas e moradores da própria rua 7 para que evitar estacionar seus veículos ao longo da via, facilitando o trabalho das equipes.

Feito
A prefeitura também listou locais que receberam nova pavimentação. Foram as ruas Rua Maranhão (Cedral a Venezuela), Porto Alegre (Daniel Soubhia a Bauru), Bauru (Daniel Soubhia a Maceió), Goiás (Daniel Soubhia a 12 de Outubro), Rua Cuiabá (Rio Branco a Amazonas), Maranhão (Cedral a José Nelson Machado), Altair (José Nelson Machado a Novais) e Rua Teresina (José Nelson Machado e Amazonas).

Quais serão feitas
Na lista estão previstos recapes nas seguintes ruas: Rua Campinas (Ibirá a Curitiba), Rua 3 de Maio (Pindorama a Ibirá), Rua 7 de Setembro (Municipal a Monte Alto).

Da Redação