Peneira Fina

Ainda essa

Não bastasse a polêmica do estacionamento, agora uma fratura por conta das obras da Praça da Matriz deve gerar mais desconforto ao Executivo.

Não bastasse a polêmica do estacionamento, agora uma fratura por conta das obras da Praça da Matriz deve gerar mais desconforto ao Executivo. Na boa vontade de fazer um bem à cidade, Macchione se deparou com alguns contras inesperados, mas a verdade é que realmente transitar pela Praça tornou-se tarefa difícil, uma vez que a mesma está há tempos cercada de obras por todos os cantos.

Então quem foi?
Se o padre Sylvio não concorda com a retirada dos estacionamentos da praça, os comerciantes e o povo também não e a Câmara diz que não era de sua responsabilidade autorizar a retirada, fica aí a questão: Quem foi que autorizou a Prefeitura a retirar as vagas? Ao que tudo indica, sem ter que pedir permissão a ninguém, a única pessoa que sugeriu e o Executivo acatou foi a arquiteta paulistana responsável pelo projeto, Rosa Kliass. Pensando em garantir um espaço mais belo e priorizando o urbanismo, a profissional foi logo cortando todas as vagas que os catanduvenses tanto gostavam e a Prefeitura gostou. Enquanto os pedestres terão lugar de sobra para passear, quem vir ao Centro de carro para a missa ou para as compras terá que estacionar, literalmente, em outras praças.

Mais!
Falando nisso, mostrando que não se cansa de construir e reformar praças da cidade, o prefeito Macchione segue com mais uma empreitada. Desta vez em grande estilo, uma obra num espaço de 15 mil metros quadrados não será nada menos que grande, mas se a proposta realmente é atender às necessidades dos idosos e mesmo proporcionar novo espaço para exposições, será, com certeza, de bom tamanho.

Eles agradecem
E falando em espaço para exposições, quem certamente ficará feliz com um local mais apropriados para receber tais eventos serão os artesãos da Fenart e Feirart. Os eventos que este ano geraram polêmica pelo aperto e dificuldades de acesso na Avenida São Domingos, descontentaram muitos dos profissionais que acreditaram que a falta de preocupação com higiene e segurança prejudicou as feiras.

Entusiasmo
Pimpão (PPS) não esconde o entusiasmo de sua mais nova missão. Esta já é a segunda semana em que o vereador segue tentando ajudar os munícipes direto na fonte. Conversando no Centro e também nos bairros, ele aposta nessa interação para encaminhar indicações à municipalidade e solucionar os problemas dos catanduvenses.

Onde estão?
Bom seria se outros vereadores também retomassem essa atividade. Muitos que antigamente faziam uma vistoria completa em alguns trechos da cidade, parecem concentrados em outras ações. Quem sabe agora que o projeto de reajuste de IPTU, finalmente, deixou a Casa de Leis, eles não retomem o hábito reiniciado por Pimpão.

E mais essa
E ainda não é só na Praça que a situação está caótica. No Parque das Américas, até há pouco tempo a única passagem para entrar tanto na Prefeitura quanto na Câmara Municipal era através do bom e velho “pé na lama”. Algo constrangedor para muitos dos visitantes que se viam obrigados a sujar inesperadamente os pés. Como diria Macchione, “para fazer o omelete, primeiro é preciso quebrar os ovos”.

Vandalismo
O Grupo Reveja – Ação e Pesquisa da Diversidade Sexual de Catanduva e Região foi vítima de atos de vandalismo em plena Semana da Diversidade. Enquanto trabalham em prol da aceitação e inclusão, pessoas demonstram que ainda estão despreparadas para isso e atacam a ação destruindo o material de divulgação do grupo.

Reforma
O trevo que dá acesso ao Distrito Industrial e aos bairros Gabriel Hernandes e Imperial, deve ser o primeiro a ser entregue nas reformas de duplicação da Rodovia Comendador Pedro Monteleone (SP-351), conhecida popularmente como ‘Rodovia da Laranja’.  O local já está com 90% das obras concluídas.

Apagão
Um operário que trabalhava no Garden Catanduva Shopping atingiu acidentalmente a tubulação subterrânea com uma britadeira e provocou o desligamento do fornecimento de energia elétrica em alguns pontos de Catanduva. Felizmente, nada aconteceu com o operário, mas o sistema de energia ficou inoperante por mais de uma hora em alguns trechos da cidade.

Acidentes
Os casos de acidentes envolvendo motocicletas estão cada vez mais frequentes em Catanduva.
Somente na última quarta-feira, a Polícia Militar registrou três ocorrências do mesmo tipo, durante o dia. A maior causa dos acidentes é a falta de atenção em relação à sinalização no trânsito que acontecem nos principais cruzamentos do município.