Opinião

WEINTRAUB E A NOVA ORDEM MUNDIAL

É preciso acordar os que dormem. E são muitos. Em todas as classes sociais, indistintamente. Bastou que ele, o ministro Weintraub da educação, se referisse alhures a George Soros para expor aos que têm olhos de ver e ouvidos de ouvir, que o sistema educacional no Brasil sofre constantes ataques. Entendi de há muito a peleja e me dirijo aos homens de bem para que acordem. Pensem nos filhos e netos, os que já são e os que virão. A Pátria clama para o enfrentamento de toda essa gente que moureja, tanto no legislativo quanto no judiciário. E quase todos obedecem! E por que obedecem? Simplesmente pela ilusão do poder que, nas mãos dos incautos, além de atrasar o progresso de uma nação compromete a própria alma para dolorosos resgates. Certamente, a mente racional repudia conceitos espiritualistas e, tão só por isso, a mente coletiva continua adormecida. Eis o paradoxo. Mas, afinal, quem comanda essa pirâmide dominadora? Sociedades secretas, realezas e suas linhagens genéticas, pois os governos não mandam no mundo. A cultura do gênero descreve sobre os Annunaki, Fenícios e Cananeus, Babilônicos, Egípcios, Levitas e Judeus, Império Romano e, 325 a. C. a Igreja (vaticano) comandando. Depois vem a Europa e a idade das trevas; depois a nobreza em parceria com bancos espalhando seus tentáculos. Em 1689 a Grabretanha domina, depois, em 1776 sobe ao poder a América do Norte e, a partir daí Estados Unidos, Grabretanha e Vaticano dominando. Em toda essa estrutura de poder destacam-se a partir de 1954 famílias Bildemberg, Rothschild e Rockfeller. Esta última detém, hoje, a maior fortuna privada do planeta: duzentas companhias farmacêutica e outras de petróleo como a Standard Oil. Nos últimos anos criaram o grupo TRILATERAL com pessoas da América do Norte, Europa, Ásia e Oceania. Jimy Carter tinha no seu governo dezenove membros do grupo trilateral. Todos eles focados no controle da religião, ensino, mídia e tudo mais. Recentemente o Grupo Kroton Coreano comprou toda a rede brasileira de faculdades particulares. Querem formar profissionais universitários com apenas dois anos de estudos. George Soros financia, através da Fundação Open Society, o Instituto FHC, Igarapé, dentre tantos outros. Só o Fundo Baobá recebeu dez milhões de reais para um projeto denominado Liderança Negra para chegar ao poder utilizando o nome de Mariele. Portanto, as estruturas de poder se ramificam e, com seus tentáculos distorcem, corrompem e compram homens e empresas. Em todo esse contexto uma única comprovação assusta, pois Câmara, Senado e Supremo Tribunal Federal estão terrivelmente contaminados. Todos os projetos bons são distorcidos ou barrados. Escolhem líderes comprometidos, se protegem para não serem punidos. Tão só por isso o Brasil não progride, apenas patina. Agora o Senhor Rodrigo Maia, como principal hierofante, quer derrubar o Ministro da Cultura, Weintraub. Infelizmente, Maia é vítima de si mesmo por não ter o nível de consciência que a nação brasileira tanto precisa. A ele se juntam Rede Globo e inúmeros jornalistas impatriotas e outros despreparados. Todas as vezes em que uma autoridade contraria interesses de poderosos grupos, ela é perseguida e se não há um motivo, constrói-se um. A covardia que sofremos com PT e partidos aliados deve servir de exemplo para mensurarmos a nossa fragilidade. Toda essa hierarquia dominadora quer comandar a nação. Querem as nossas riquezas, principalmente as da Amazônia e agora, com o Grupo Kroton Coreano contaminam o ensino. Cuidemo-nos.

José Luiz Ferreira
contabilista e poeta.
Email: jlmirria@gmail.com

*ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL O REGIONAL