Início - UM PENSAMENTO NO FUTURO
Opinião

UM PENSAMENTO NO FUTURO

Cada pessoa envelhece como quer e como pode. Se a proeza nos sentimentos premiasse, pelo menos de quando em vez a reflexão, por certo, inúmeros futuros avivariam bons projetos em nossa humanidade terráquea. Se a dúvida em qualquer área do conhecimento humano ainda não fomenta premissas de conforto, convém considerá-la um marco de progresso, uma evidência de que a questão foi pautada. Bendigamos, então, a dúvida porque, de certa forma, já representa um ativo mesmo na sua consistência abstrata. Dizem a cultura espiritualista e também a ufológica que os deuses bloquearam o nosso DNA como forma de domínio. Cada molécula tinha então doze hélices e passou a ter duas hélices, apenas. Uma questão de poder, de conhecimento nas áreas da física e da genética. Como se vê, o universo tem humanos bons e maus. A título de exemplo, se a nossa tecnologia permitisse atravessar grandes fronteiras do espaço sideral para colonizar algum planeta com humanidade primitiva, por certo a disputa entre americanos, russos, chineses, alemães, ingleses e coreanos do norte exerceria naqueles povos grandes conflitos. Os deuses daqui seriam os deuses de lá. Fiz esta analogia para contemporizar fatos passados com os que estão acontecendo e cuja materialidade os povos, em sua maioria, não percebem ou, por enquanto, não acreditam. Lembro-me ter dito alhures que a introdução, muitas das vezes, valoriza o texto, portanto, retomo a linha do pensamento do título: na mente de todo aprendiz espiritualista não existe ociosidade, interrupção, descanso, céu e inferno, pecado, salvação, tampouco destino, uma vez que cada um cria o seu. Fomos criados para evoluirmos e refletir sobre o assunto sempre é bom. No meu caso, embora espaçadamente se repete, principalmente quando vejo grupos de jovens alegres, brincalhões, de bem com a vida, sorriso nos lábios, enamorados e, com certeza, cada um de per si, harmonizando seus sonhos, seu futuro. É realmente muito bom ser jovem conquanto a vida não sorrí igual para todos, afinal, cada um colhe da semeadura em vidas passadas. Essa é a LEI do Criador. Penso então: como será minha próxima vida (reencarnação)? Quem serão meus pais? Quem estará comigo como amiga, mulher e mãe? Quem e quantos virão como filhos? Em que classe social reencarnarei? Se pobre, média, abastada, culta ou inculta? Que profissão estará ao meu alcance em face do meu pequeno estoque de conhecimentos? É bom afirmar que todos nós temos conhecimentos trancados a sete chaves na nossa matriz espiritual. Terei algum resgate de maior peso já compromissado para quitar? Sei que tenho grandes amigos de lutas inglórias do passado; estaremos juntos? Que fique bem claro, a minha narrativa não constitui uma fuga para fugir de problemas, até porque não os tenho, mas confesso que uma pretensa saudade, às vezes, brota n’alma, um sinal de que foram dias menos tumultuados. Entretanto, outras particularidades se somam a este meu pensar, por exemplo: estamos em plena transição planetária, ou seja, separação do joio do trigo, iminente presença da irmandade alienígena do bem, nova configuração de continentes, em tudo consolidando que, por volta de 2057, o nosso planeta passará a pertencer à classe de mundo de regeneração e não mais mundo de expiação e provas. É o que preceitua a literatura espiritualista. A bem da verdade, para os incrédulos, os filhos e netos de hoje trazem no DNA novos valores comportamentais. Fica difícil negar evidências tão gritantes sem contar que a própria ciência acadêmica, com novas descobertas tecnológicas sairá da sua matriz materialista para penetrar nos porões da alma. As religiões, por necessidade, gradativamente, deixarão de existir. Como se vê, até conjecturar esbarra em limites. Acreditando que eu ainda viva por aqui por mais treze anos e, por necessidade mais trinta anos do outro lado, terão se passado quarenta e três anos. O planeta será bem outro. As nações também. Penso que de qualquer forma valeu conjecturar. Você concorda, prezado leitor?

José Luiz Ferreira
contabilista e poeta. email: jlmirria@gmail.com – Procontabil Assessoria Empresarial Ltda.

*ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL O REGIONAL