Opinião

AOS GREVISTAS DE QUINZE DE MAIO

A contar pelo número de participantes na prometida greve no próximo dia quinze, os brasileiros politizados poderão avaliar o nível de patriotismo de uma classe que se diz dona de profundo saber. É notório que profissionais de grande mérito existem e não são poucos. Estes, porém, conjugam o verbo da conciliação de resultados. Antes era o “Ele Não”, pois sabiam que as benesses acabariam. E eram tantas. E, muitas delas persistem nas vozes dos seus hierofantes como essa em pauta. É lamentável que uma classe de profissionais tida com inestimável consideração adiram a um movimento sem antes saber a razão e, sobretudo reconhecer que a Nação Brasileira faliu moral e financeiramente em treze anos de governo petista comunista. O corte da verba de trinta por cento é para acabar com todas as aberrações em inúmeras universidades. É preciso enumerá-las? Universidades ordeiras traduzem cultura e civismo. Acabou o viés ideológico. Basta lembrar a exposição bienal no MAM (Museu de Arte Moderna) no MASP em que uma mãe promove a interação da filha de 7 anos com o corpo do peladão. Convém salientar também o KIT GAY nas escolas para doutrinação sexual a alunos do Ensino Médio. É evidente que a sociedade reprimiu. Como se vê, caiu o PT acabou a baderna e o quebra tudo nos prédios universitários. É necessário afirmar que a ideologia comunista atua em todas as áreas possíveis e o único objetivo é o poder. É preciso muita reflexão para não ser doutrinado. Acredito que o recado será entendido. Agora é Brasil acima de tudo e o Supremo Arquiteto do Universo acima de todos. É sabido que o melhor caminho de progresso é pelas vias democráticas e esse governo quer mesmo por o Brasil nos trilhos para dar emprego a treze milhões de desempregados, herança petista. Entretanto temos que reconhecer: “como tem canalhas nos três poderes da república.” Não são poucas as pessoas que, como eu, pensam: “melhor seria fechar o Congresso Nacional por dois anos, reformar todas as leis, prender todos que lapidaram o patrimônio público e diminuir o taman

José Luiz Ferreira
contabilista e poeta. email: jlmirria@gmail.com

*ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL O REGIONAL




/* ]]> */