Opinião

AOS BRASILEIROS COMUNISTAS

Imprimo neste texto um conteúdo informativo para justificar aos que sabem menos a razão do nosso primitivismo. De certa forma estes a quem me refiro não estão sós nas suas escolhas, como também todas as civilizações que nos precederam. Quem ousaria negar que fomos colonizados por civilizações extraterrestres? Todos aqueles que sabem menos. A supremacia do bem, que é constituída por hierarquias criadoras que semeiam a vida em todas as galáxias, sempre está presente nos seus propósitos. Neste planeta não foi e não é diferente. A grande questão é que na trajetória evolutiva do átomo ao anjo, bilhões de anos se passam e, buscando uma referência a partir do homem da caverna até nossos dias, a liberdade passa a constituir pelas escolhas, erros e acertos, o caminho para a própria evolução. É assim em todas as galáxias, em todo o universo. O chimpanzé não pensa porque matriz espiritual está um por cento abaixo do DNA humano, uma questão quântica. O ser humano tem a faculdade de pensar, entretanto, uma grande maioria não quer fazê-lo. A diferença entre o chimpanzé e o humano é apenas uma questão de escolha. O primeiro não atingiu o ápice quântico, o segundo o tem, mas escolheu a indiferença, quando bem se sabe que a informação consagra o aprendizado, a independência, a alegria e o bem estar. É nesse estágio que a religião deixa de ser interessante, isto porque toda religião aprisiona, escraviza. Convém afirmar que ninguém na sua trajetória evolutiva se safa deste estágio. Mesmo os acadêmicos. Todos indistintamente. Exemplificando: No Congresso Nacional, pelo que se vê, uma grande parcela faz o que os sacerdotes de Amon fizeram com o Faraó Amenofis IV (Akhenaton) há 3.300 anos no antigo Egito. Este articulista fazia parte daquela corja de sacerdotes do deus Amon. Tínhamos terras, ouro e poder e, pela fé, manobrávamos a massa. E isso sem falar de outras existências também comprometedoras, inclusive no seio da igreja católica. Quem busca conhecimento conclui que abuso e perversão ainda contaminam os três poderes da república. Como há politica nas religiões podemos também incluí-las. Por que no Brasil as reformas são difíceis? Porque os manobristas não querem perder privilégios! Se setenta e dois por cento dos aposentados recebem um salário mínimo, talvez dois por cento recebam um e meio e o restante que é o legislativo e judiciário recebem até cinquenta mil reais. Fica explicitado porque a reforma da previdência não interessa para os dominadores. Quando envolve interesses particulares, a Nação Brasileira, com as devidas exceções, fica em segundo plano. Por quais razões o protagonismo de seis a cinco no Supremo Tribunal Federal na questão da prisão em segunda instância? Onde o patriotismo de magistrados de tão alta corte? Ó verve em cujo sangue perfila as escolhas! É neste contexto que a chama do conhecimento, por menor que seja, sugere pesadas consequências. O universo é mental, o que significa que tudo que existe provém dele, pois ele é o Criador e todos os homens, em todas as galáxias são irmãos, pois cada ser é uma partícula do Criador. Cada pensamento e cada ação gera uma reação, um comprometimento. É sim, desta forma, que se processa a evolução. Por isso civilizações, milhões de anos mais evoluídas na tecnologia e no bem querer, semeiam a vida em todo o cosmo. São cô-criadores. É compreensível que haja hierarquias para administrar milhões ou bilhões de galáxias. É também compreensível que haja civilizações tecnologicamente avançadas, mas ainda quedadas ao mal. O livre arbítrio permite, mas também cobra. Nas Leis do Criador o equilíbrio é uma constante. A criação é constante, por isso o universo se expande. Convenhamos, somos mesmo primitivos. Maltratamos o planeta, detonamos experimentos atômicos no seu interior e fora dele. Vendemos e soltamos bombas no quintal de vizinhos. É natural que colhamos pela pérfida semeadura. Ultimando então o texto e que a reflexão se faça sobre aqueles que protagonizaram o foro de São Paulo, incluindo seguidores e defensores contundentes nos três poderes da república, como também fora dele; secundando os demais que por interesses escusos perfilaram tantos desmandos, homens e famílias tidas como íntegras, todos fizeram suas escolhas, inclusive clérigos de inúmeras religiões, enfim, todos pagarão caro pela semeadura. Aproveitem o quanto ainda podem nesta existência, curtam o conforto que a nossa incipiente tecnologia proporciona –, vocês não renascerão neste orbe. Muitos renascerão em planetas primitivos ajudando primeiramente na genética junto a homens das cavernas e outros em planetas onde a roda já foi inventada. O Criador não pune seus filhos. O homem, com a liberdade que tem, pelas suas escolhas castiga a si próprio. O homem propõe e as hierarquias celestes dispõem. Portanto, prezados comunistas e assemelhados, com ou sem toga, da minha parte, sem mágoa, rancor ou ímpetos de vingança, vocês colherão. O planeta sobe um degrau na escala evolutiva e os renitentes no mal serão transmigrados. A bíblia também assegura: os mansos herdarão a Terra. Por derradeiro afirmo que ninguém é filho deste planeta. Inúmeros seres foram trazidos para compor um padrão genético. Outros vieram por banimento, a exemplo dos exilados de Capela. Quantos de nós nos reconhecemos neste degredo, afinal, foram sessenta milhões de almas endurecidas e persistentes no mal. É isso. O universo tem suas LEIS. Obs. Este texto será encaminhado para cada ministro do STF, dentre outros.

José Luiz Ferreira
contabilista e poeta.
email: jlmirria@gmail.com

*ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL O REGIONAL

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

/* ]]> */