Tecnologia e conscientização é aposta para redução de queimadas em canaviais
Com foco na orientação, usina Tereos antecipa campanha de prevenção contra incêndios em toda sua área de atuação
Foto: DIVULGAÇÃO - Sistema de monitoramento conta com 13 satélites meteorológicos operados por agências governamentais
Por Da Reportagem Local | 25 de junho, 2022
O investimento em tecnologias como o monitoramento de canaviais via satélite, além do reforço de ações no campo e campanhas de conscientização, tem auxiliado a Tereos – líder na fabricação de etanol e açúcar no Brasil – a diminuir a incidência de área queimada nos canaviais da empresa, no Noroeste Paulista. Na safra 21/22, as iniciativas do grupo conseguiram reduzir em 52% a extensão de canaviais queimados em toda sua área de atuação.
 
De acordo com Renato Zanetti, superintendente de Sustentabilidade e Excelência Operacional da Tereos, o resultado atingido reforça a importância das iniciativas de conscientização e, também, das ações preventivas. “Na última safra, realizamos também a colheita antecipada em áreas estratégicas, que possuem maior risco de propagação de fogo, e rondas internas para rápida visualização e acompanhamento do movimento dentro dos canaviais. Essas iniciativas contribuíram de forma significativa para essa redução”, afirma.
 
Na safra 22/23, a Tereos antecipou sua campanha de prevenção e combate a incêndios, com o intuito de reforçar a conscientização sobre os principais causadores de focos de incêndio e como preveni-los. Durante a campanha, a empresa contará com ações de conscientização para diferentes públicos, como população ribeirinha, pescadores, estudantes de escolas das regiões onde a empresa atua e população em geral, reforçando a importância da prevenção.   
 
INICIATIVAS 
 
Entre as iniciativas de prevenção e combate de incêndios está o monitoramento dos canaviais via satélite, em ação pioneira desenvolvida no Brasil. Desenvolvido em parceria com a GMG Ambiental, o sistema contempla o monitoramento de 100% das áreas próprias, de fornecedores e de parceiros da Tereos, que totalizam 300 mil hectares.  
 
Atualmente, o tempo de ação para detecção dos focos de incêndio é de, em média, quatro minutos, o que tem contribuído com a agilidade do trabalho de combate das brigadas, reduzindo a extensão das áreas impactadas.
 
O sistema conta com 13 satélites meteorológicos operados por agências governamentais (entre elas a Nasa), fazendo envios automáticos de alertas das ocorrências de incêndio diretamente à Central de Controle da empresa, o que permite respostas e controles ágeis nas áreas atingidas.
 
Desde a última safra, o sistema permite ainda visualizações climáticas, como velocidade e direção do vento. Para esta safra, foram inclusas novidades como antecipação de períodos de estiagem e chuvas, o que contribui para alertas de riscos de incêndios, auxiliando na tomada de decisões da empresa no controle de potenciais focos de incêndio no campo. 

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 18 de agosto de 2022
RÁPIDAS: Elisiário reinaugura nova praça neste sábado
Por Da Reportagem Local | 18 de agosto de 2022
Gestor diz que estágio permite evolução e troca de experiências
Por Da Reportagem Local | 18 de agosto de 2022
Poupatempo de Catanduva tem 45 vagas para o mutirão da CNH no sábado