Junho Lilás: pediatra destaca importância do teste do pezinho
De acordo com o Ministério da Saúde, o SUS faz 2,4 milhões de testes anuais em mais de 28 mil locais, entre maternidades e Unidades Básicas de Saúde
Por Myllayne Lima | 09 de junho, 2022
Em sua 6ª edição, a Campanha Junho Lilás chama atenção para a Triagem Neonatal Biológica (TNB), mais conhecida como 'Teste do Pezinho' (TP), exame médico utilizado para o diagnóstico precoce de várias doenças em todo recém-nascido, do terceiro ao quinto dia de vida.
 
O teste do pezinho, obrigatoriamente, deve ser oferecido a todas as crianças nascidas no Brasil pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A Lei 14.154 de 2021, sancionada em 26 de maio de 2021 pelo presidente Jair Bolsonaro, ampliou para 53 a lista de doenças a serem investigadas no teste do pezinho feito pela rede pública em todo o país.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 80% dos nascidos no Brasil fazem o Teste do Pezinho. O SUS faz 2,4 milhões de testes anuais em mais de 28 mil locais, entre maternidades e Unidades Básicas de Saúde.
 
“Todas as mamães aqui devem conhecer o famoso teste do pezinho, afinal é um teste realizado nos recém-nascidos e deve ser feito em todos. Mas você sabia que existem diferentes tipos do teste do pezinho? Isso mesmo, são 6 tipos de teste, onde cada um é capaz de identificar uma quantidade de doenças, o primeiro podendo identificar 12 doenças, enquanto o último identifica 100”, explica a pediatra Fabiana Sanches.
 
Ela pontua os tipos de testes. “Os tipos são: teste do pezinho básico; teste do pezinho ampliado; teste do pezinho plus; teste do pezinho máster; teste do pezinho expandido e teste do pezinho completo. A coleta pode ser feita no pezinho, por isso o nome, mas geralmente tem sido colhida como se fosse um exame normal, do próprio bracinho.”
 
A médica destaca a importância do teste do pezinho. “Outra coisa é que muitas mamães se perguntam qual a importância do teste do pezinho. Além de ser um teste obrigatório, pois ajuda a diagnosticar doenças metabólicas, genéticas e infecciosas capazes de afetar o desenvolvimento neuropsicomotor do recém-nascido, mas que não apresentam sintomas detectáveis.”
 
Fabiana frisa que além do TP existe o teste de imunidade do bebê. “Este exame é uma triagem neonatal para erros inatos da imunidade, que estão relacionados à baixa produção ou defeitos nos linfócitos T e/ou B, constituindo, respectivamente, Imunodeficiência Combinada Grave (do inglês, Severe Combined Immunodeficiency - SCID) e Agamaglobulinemia (Agama).  O teste abrange 17 tipos de SCID e 11 tipos de Agama.” 

 

Autor

Myllayne Lima
Repórter de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 17 de maio de 2024
Descubra os sinais: saiba quando considerar uma avaliação neurológica
Por Da Reportagem Local | 16 de maio de 2024
Hospital Unimed realiza Atendimento Ambulatorial Oncológico
Por Da Reportagem Local | 14 de maio de 2024
Hemocentro e Hemonúcleo estão com estoque de sangue em nível crítico