Fevereiro Roxo: Fundação Padre Albino inicia campanha contra doenças graves
Campanha foi criada com a finalidade de conscientizar as pessoas sobre lúpus, Alzheimer e fibromialgia, problemas que não têm cura
Crédito: Divulgação - Ações de conscientização já começaram a ser feitas nas redes sociais da FPA
Por Da Reportagem Local | 02 de fevereiro, 2024

A campanha Fevereiro Roxo foi criada com a finalidade de informar e conscientizar as pessoas sobre o lúpus, a doença de Alzheimer e a fibromialgia, problemas graves e que não têm cura, mas podem ser tratados de modo a melhorar a qualidade de vida do paciente. As ações de conscientização começaram nas redes sociais da Fundação Padre Albino nesta quinta-feira, 1º de fevereiro.

O chamado mal de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa e representa uma das formas de demência mais recorrentes na atualidade. Ela afeta a memória, capacidade de raciocínio, comportamento e outras funções mentais. Seus fatores de risco são o tabagismo, genética, distúrbios do sono, doenças cardiovasculares, diabetes, colesterol alto e obesidade.

Entre os sintomas estão perda da memória, problemas com a fala, desânimo recorrente, mudanças repentinas de humor, comportamento agressivo, depressão e ansiedade. A doença não tem cura, porém, se tratada na fase inicial, é possível controlar sintomas e retardar sua progressão.

O lúpus é uma doença autoimune em que as células de defesa atacam as partes saudáveis do organismo, o que pode provocar inflamação em várias regiões do corpo, especialmente articulações, pele, rins, medula óssea, coração, pulmões, olhos e cérebro. Entre os sintomas estão a febre recorrente, falta de apetite, dores na cabeça e articulações, feridas na boca e garganta, coceira e queda de cabelo. A doença não tem cura e seu tratamento deve ser orientado por reumatologista para uso de medicamentos no alívio dos sintomas.

Já a fibromialgia é uma condição caracterizada pelas dores intensas e recorrentes no corpo, em especial nas articulações. Crônica, ela afeta ossos, músculos e articulações. Entre os sintomas estão dores recorrentes e intensas na cabeça e corpo, fadiga, irritação intestinal, ansiedade, depressão, perda da memória e falta de concentração. A doença não tem cura, mas seu tratamento consiste no controle dos sintomas e alívio da dor.

PROCURE AJUDA

Se notar os sintomas de qualquer uma das três doenças procure o serviço de saúde mais próximo para receber o tratamento que irá melhorar sua qualidade de vida.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 13 de abril de 2024
Unimed Catanduva apresenta ações inclusivas para comitê estadual
Por Da Reportagem Local | 13 de abril de 2024
Atenção à evolução de criança com autismo pode diminuir prejuízo na comunicação
Por Guilherme Gandini | 12 de abril de 2024
Unidades de saúde abrem amanhã para vacinação contra a gripe