Eventos

Protetores da ASA Abordam Palestra Sobre Adoção Responsável Para a Criançada

PALESTRA ilustra de forma carinhosa o tratamento e respeito aos animais (Divulgação)

Os protetores da Associação Solidária aos Animais (ASA) abordam palestra sobre a importância da adoção responsável para a criançada. A primeira escola visitada foi o SESI e os alunos aprenderam mais sobre a importância do gesto e conheceram mais sobre a castração, abandono, maus-tratos e comércio de animais.
A palestra é ministrada pela protetora Luciana Ornelas e pelo médico veterinário Rodrigo Vidotti. Os temas são específicos dependendo da idade do público infantil.
“Apresentamos uma palestra no SESI para as crianças de primeiro ano e focamos na posse responsável e abandono. Utilizamos em nossas palestras filmes, tais como: “Fulaninho, o cãozinho que ninguém queria” que relata a vivência de um cãozinho abandonado, sua trajetória nas ruas e os perigos pelos quais ele passa como possibilidade de ser atropelado, de sofrer maus-tratos, de passar fome e a tristeza da solidão”, conta Luciana.
O filme é desenvolvido pelo Instituto Nina Rosa que tem como objetivo difundir a educação baseada em valores positivos. “Para resgatar a relação homem-ambiente, ampliando a consciência humana contribuindo assim para a formação de uma sociedade mais justa e pacífica. O filme do Fulaninho tem sido adotado por Secretarias de Saúde de vários municípios para complementar a educação dos jovens”, aponta.
Os protetores também trabalham com outro filme: “Criando um amigo” que aborda sobre como prevenir ataques e mordeduras por cães e gatos, por meio da melhoria da relação entre humanos e animais de estimação.
“O filme “Criando um amigo” é desenvolvido pelo CCZ de São Paulo em co-produção com a WSPA- Word Society for the protection of animals e produção executiva do Instituto Nina Rosa”, informa.
As escolas interessadas nas palestras devem entrar em contato com a ASA pelo telefone (17) 3525-0493. A ASA está localizada na Rua Maracaí, nº 99, no Parque Iracema. Em 2019, o projeto continuará e as palestras são gratuitas.

Karla Sibro
Da reportagem Local