Esportes

Na Itália, Altobeli Busca a Melhor Marca da Carreira

Ele também relembra a participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (Divulgação/Arquivo Pessoal)
Ele também relembra a participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (Divulgação/Arquivo Pessoal)
Assine O Regional Online

Na Itália, Altobeli Silva busca a melhor marca da carreira. A competição da qual o atleta quer garantir a vitória será nesta sexta-feira (7) a partir das 19 horas em Bérgamo. O atleta que representa Catanduva busca ganhar ritmo na prova e se prepara para outras competições no exterior.
“Estou me preparando há alguns dias aqui em Macolam na Suíça. E na semana que vem, na terça-feira (11) eu vou para a Suécia participar de uma outra competição. No domingo (15) vou competir no Marrocos, na competição mais top que tem no planeta que é a Diamond League. Nessa competição o prêmio é bem alto e bem disputado. São atletas selecionados a dedo para participar e existe um tempo para a competição. É necessário uma marca boa, ter participado de competição internacional e eu vou realizar o sonho de participar dessa competição”, disse em entrevista a O Regional.

Sobre a vida de atleta no exterior, Altobeli comemora. “Pra mim sempre foi um sonho que parecia distante quando eu treinava em Catanduva sem apoio da prefeitura, e somente com ajuda de um patrocinador. Mas sempre acreditei em mim e na minha capacidade de almejar e buscar meus objetivos”, explica.
Ele também relembra a participação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. “Acho que quem duvidou de mim, quando percorria as ruas de Catanduva, atrás de patrocínio, hoje está me aplaudindo. Eu já não preciso prova mais nada a ninguém, só o fato de eu ter chegando aos Jogos Olímpicos. Já escrever meu nome na história de Catanduva sendo o único atleta natural da cidade a participar de uma Olimpíada em uma modalidade individual”, complementa. O atleta fala sobre a recepção que teve em território internacional. “Aqui sou muito bem recebido aonde chego, e não gasto um tostão se quer. Já que é atleta que defende seu país, eles tratam com muito respeito e admiração. Não só com palavras, mas sim com custos e ajuda”, desabafa.
Altobeli também conta que diante da experiência no exterior, pensa em deixar a cidade natal. “Eu posso chegar entre os melhores do mundo ganhando destaque internacional e sendo assim, posso receber uma proposta para morar na Europa. Isso melhora meu currículo como atleta e me faz ser grande como todos os outros atletas de nível internacional”, finaliza.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local