Esportes

Em Londres, Altobeli Busca Classificação Para Final no Mundial de Atletismo

O atleta também garantiu vitórias em outros países (Divulgação/ Arquivo Pessoal)
O atleta também garantiu vitórias em outros países (Divulgação/ Arquivo Pessoal)
Assine O Regional Online

Em Londres, Altobeli Silva busca classificação para a final no Mundial de Atletismo. Uma das etapas será neste domingo (6) no Estádio Olímpico. O catanduvense pretende brigar por uma medalha na competição que reúne os melhores e segue até o dia 13 de agosto.

Em entrevista ao O Regional ele conta que treinou em Zurique na Suíça. “Fiquei 36 dias treinando a 1.200 metros de altitude nas montanhas e nos Alpes Suíços”, disse o atleta.

A preparação para o Mundial, que deve reunir mais de 2.000 atletas de 205 países, terminou na semana passada. “No dia 29, tive meu último treino de grande importância. Como os treinos são desgastantes, chega na semana da prova e praticamente só faço o básico e treinos tranquilos só para não perder a forma e chegar descansado ao máximo na competição”, disse. Além dele, outros 35 atletas brasileiros estarão na disputa em outras modalidades.

Altobeli deverá encarar a prova de 3.000 metros com obstáculos que está prevista para ter início as 6h05 no horário de Brasília. “Superar não é simplesmente uma escolha, é uma necessidade”, disse pelas redes sociais.

Ainda a nossa reportagem, o atleta confessa que pretende se superar. “Também pretendo melhorar a minha marca pessoal na competição. Já estou com saudade de Catanduva. Estou em Londres, com saudade da minha terra, que é simples, mas que eu gosto”, complementa.

Temporada de competições no exterior

No mês passado, Altobeli ficou entre os oito melhores na Diamond League. O atleta superou o recorde pessoal e conseguiu melhorar o índice para o Mundial. A competição de 3.000 metros com barreira foi realizada em Rabat, no Marrocos.

O catanduvense também garantiu vitórias em outros países na temporada de competições no exterior. Em Bérgamo, na Itália, ele quebrou o recorde da prova dos 3 mil metros rasos. O melhor tempo era de 7:55 há 19 anos, mas o atleta conseguiu a marca dos 7:51. Em Gutemburgo na Suécia, ele ficou em segundo lugar, com a marca dos 7:52 nos 3 mil metros rasos.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local

Patrocinado: