Esportes

Catanduvense é Campeã na Prova Internacional da Mantiqueira

CÁTIA comemora o feito já que não tinha realizado nenhum treino (Arquivo Pessoal)
Assine O Regional Online

A catanduvense Cátia Marçal retomou as competições e é campeã na Ultramaratona Ultrarunner 48 horas Internacional da Mantiqueira. Além de conquistar o primeiro lugar na categoria de 50 a 59 anos, a atleta também conquistou o 6º lugar geral feminino e percorreu 210,4 Km. A prova aconteceu no último final se semana de novembro em Passa Quatro – MG.
Cátia comemora o feito, pois realizou a prova sem nenhum treino.
Nesta mesma prova há quatro anos, a ultramaratonista catanduvense ficou em 2º lugar geral feminino, depois de ter percorrido 255,4 Km e foi considerada a 10ª melhor do mundo e a 2ª melhor do Brasil em resistência.
Cátia estava afastada das competições há quatro anos por falta de apoio e de patrocinadores mesmo depois de ter sido classificada para correr a BAD MATER no vale da morte no deserto dos Estados Unidos, depois de ter percorrido 217 Km nas montanhas do caminho da Fé em menos de 48 horas.

Cátia conta que preferiu retomar aos treinos e as competições porque não conseguiu mais ficar longe de seu esporte preferido que tanto trouxe resultados satisfatórios e enalteceu a cidade.
“Como dizem os ultramaratonistas, “parou pirou”. Comecei a ficar deprimida e começou a aparecer uns probleminhas de saúde, já superados. Depois de ter ido para essa prova na cara dura, sem treinar se quer 100 metros, achei excelente o resultado”, avalia Cátia.
A atleta tem como foco agora a “UAI, Ultramaratona dos Anjos Internacional”, uma das provas considerada mais difícil.
“Na minha opinião, a prova mais difícil e fascinante do Brasil. São 235 Km no caminho real nas montanhas de Minas Gerais com variações de temperatura podendo chegar até 0ºc no pico do papagaio e completa-la será o meu objetivo. Em 2013 fiz esta prova em 57 horas e 40 minutos, foi in sano.
Meus treinos serão leves com pouca rodagem e musculação específica. Começo na segunda feira com o acompanhamento inicial do professor Alan Santana”, informa Cátia.

Karla Sibro
Da reportagem local