Cultura

São Divulgados os Projetos Aprovados no Edital de Incentivo às Artes

As propostas foram analisadas e escolhidas por uma comissão avaliadora. (Assessoria Prefeitura)
Assine

Quatro projetos foram aprovados no Edital de Incentivo às Artes, proposta da Prefeitura de Catanduva para o incentivo e estímulo aos artistas locais. O edital foi idealizado e executado a partir de parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e o Fundo Municipal de Cultura (FMC).
Foram aprovados os projetos e respectivos proponentes: Arte em Feltro no Zoo, de Mônica Patrícia Dutra, EN-Cantos de Uma Cidade Feitiço, da Nicoartes Produções, Catanduva: 100 Anos de História e Arte, de Heraldo Márcio Galvão Junior, e Arte + 100 – O Centenário Móvel, da RB Produções Artísticas.
Ao todo, 13 propostas foram apresentadas. “Ficamos bastante satisfeitos com o número de interessados. Porém, nem todos atenderam os requisitos do edital. Esperamos, numa próxima oportunidade, contemplar mais artistas, ampliando o incentivo à cultura e às artes”, disse o secretário do FMC, Guilherme Gandini.
Para Cris Anovazzi, diretora de Cultura, os projetos ganhadores vêm ao encontro de um ano importante para a cidade, que comemora o centenário. “São quatro projetos que contemplam atividades plurais e que, principalmente, fomentam e mobilizam os artistas locais e oferecem acessibilidade à população.”
Cada uma das propostas traz temas inéditos, um dos requisitos para participar do edital. O projeto Arte + 100 – O Centenário Móvel é um circuito de artes e cultura itinerante, que tem Catanduva como protagonista. O objetivo é levar apresentações artísticas e oficinas de cinco segmentos (música, literatura, audiovisual, fotografia e artes visuais) aos bairros, descentralizando as ações do Centenário. “Por meio de sua estratégia de ação, o projeto incorpora os participantes que revelam as particularidades de seus bairros, mostrando que a periferia compõe com muita pluralidade o Centenário de Catanduva”, diz o artista e diretor teatral Rafael Back.

O projeto ‘Arte em Feltro no Zoo’ tem a proposta de levar intervenções artísticas ao Zoológico Municipal por meio de Oficinas de Artesanato em Feltro, que terão como personagens os bichos que habitam o local. A atividade será acompanhada de informações sobre meio ambiente dada por uma bióloga.
“Serão confeccionados 600 chaveiros de feltro, com seis modelos diferentes representando os animais que vivem no zoológico. As réplicas serão distribuídas ao público no mês de aniversário de 60 anos do Zoo”, explica a artesã Mônica Dutra.
A terceira proposta, ‘Catanduva: 100 Anos de História e Arte’, reunirá textos de especialistas acadêmicos e artistas da cidade em um livro a ser lançado nas festividades dos 100 anos. Os capítulos representarão as sete principais linguagens artísticas – música, artes cênicas, pintura, escultura, arquitetura, literatura e cinema.
“A obra terá público irrestrito e linguagem de fácil entendimento. Receberão exemplares salas de leitura, escolas, bibliotecas, faculdades, dentre outros espaços”, relata o autor do projeto, o professor Heraldo Márcio Galvão Junior.
Por fim, ‘EN-Cantos De Uma Cidade Feitiço’, do Grupo Flor de Chita, tem como mola propulsora a comemoração do centenário de Catanduva, numa homenagem, exaltando a história, personagens da cultura popular e memórias do município.
“Vamos promover a circulação do espetáculo que trará à tona todo o folclore em torno da magia e memórias de nossa terra feiticeira, no formato característico do trabalho da companhia, ressaltou o artista e diretor do Flor de Chita, Lucas Alves. As propostas aprovadas integrarão o calendário de atividades do centenário de Catanduva. Cada uma delas receberá R$ 10 mil, verba disponibilizada pelo FMC, para colocar a iniciativa em prática.
Fizeram parte da Comissão de Seleção de Projetos: Thaís Regina Corrêa e Letícia Monteiro Martins, representantes do Fundo Municipal de Cultura, e Evandro Ferreira – profissional com experiência comprovada em planejamento, organização, execução e captação de recursos para projetos artísticos culturais. Ferreira foi escolhido pelo Comitê Gestor do FMC, dentre currículos e orçamentos levados pelos integrantes.

Fundo Municipal de Cultura
O Fundo Municipal de Cultura foi criado pela Lei 4.827/2009 e regulamentado pelo Decreto nº 5.525/2010. Tem por finalidade propiciar recursos financeiros a projetos e programas de desenvolvimento artístico-cultural em Catanduva.

Da Reportagem Local



Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo