Início - CAFÉ MINUTO 01-12-2017
Colunismo Social

CAFÉ MINUTO 01-12-2017

Vai Mal – O Brasil vai mal das finanças. Já não consegue bancar todas as contas penduradas nele. E são muuuitas! Entre eles, os benefícios da Previdencia (setor público e privado), salários e privilégios dos servidores, gastos obrigatórios em saúde e educação, programas assistenciais, inventismos e o escambal a quatro. Desde 2014, que acendeu a luz vermelha e se tudo der certo (o que duvido) somente em 2021 acenderá a luz verde. Esse o déficit será colossal esse ano: 159 bilhões. O culpado? Os governantes que construiram um Estado paternalista, mas que trata seus habitantes de maneira desigual. Para a população é mão de vaca; para uma parcela de servidores públicos é mão de santo, principalmente no Legislativo e Judiciário. Outro sorvedouro de dinheiro são as renuncias fiscais, e entre os que se beneficiam estão os empresários. E que ninguém se atreva a acabar essa mamata. A gritaria é geral. O pior de tudo é que essa gastança não ajuda em nada o páis a crescer. Entre 2012 e 2017 a despesa do governo cresceu 20% e o país encolheu 1,7%. Tem alguma coisa de podre na República do Brasil.

Tradução Digital – Imagina a cena: você conversando com um chinês, cada qual falando sua língua e se entendendo e nenhum dos dois conhece o idioma do outro. Coisa de ficção? Não! Já existem uma dezena de dispositivos à venda que realizam esse milagre. São fones de ouvido com softwere que traduzem idiomas diretamente no ouvido dos interlocutores. O funcionamento é simples: fala-se em russo, o áudio é captado e o traduz imediatamente para o português. O Google lançou o mais novo fone, o Pixel Buds, já venda, que traduz mais de 40 idiomas. O aparelho surgiu devido ao avanço da intelingencia artificial (IA) e usa o algoritmo do Google. Os japoneses entraram nessa também, o ILI, cujo diferencial é funcionar mesmo sem conexão com a web. No entanto, traduz apenas expressões comuns a turistas, em quatro idiomas. Não se falou de preço, mas essas geringonças digitais não devem ser baratinhas.

O Filé – Eu era criança e jantava com meu pai no restaurante de um hotel em que ele sempre se hospedava e conhecia todo mundo. Era um hotel tradicional e dos bons na cidade. Foi servida a refeição. Entre o pratos, havia uma travessa com dois filés. Meu pai pegou o de cima e pôs no meu prato. Eis que surge uma “apetitosa” barata frita em cima do filé de baixo. Ela estava entre os dois filés. Discretamente meu pai chamou o garçon e mostrou o inseto bem passado. O garçon levou a travessa embora, voltou, sugeriu outra carne. Sem chance! No final acabamos comendo ovo frito, sem barata, com arroz e uma macarronada. Era nossa última noite no hotel e no dia seguinte caímos fora. O gerente pediu mil desculpas e disse que ia mandar o cozinheiro embora. No final das contas, não houve contas. Não cobraram nada e meu pai não soube se o cozinheiro foi ou não embora. Nunca mais apareceu.

Rapidinhas – Esperilino chega da igreja, poe uma música, pega Ildemília, sua esposa, no colo e começa a dançar. Ela pergunta: “A missa foi sobre como tratar bem a esposa? Ele responde: “Não, foi como carregar nossa cruz com alegria ### Honôrreio chega preocupado em casa e diz a Eutanísia, sua esposa. “Tenho um problema no trabalho”. “Não diga tenho um problema, diga temos um problema, porque seus problemas são meus também”, diz a esposa. “Tá bem, temos um problema no trabalho. Nossa secretária vai ter um filho nosso” ### “Porque a senhora quer se divorciar de seu esposo”, pergunta o juiz. “Ele me trata como se eu fosse um cão”. “A maltrata? Bate?” “Não, quer que eu seja fiel” ### A mulher diz apavorada ao amante: “Meu marido está chegando!” “E agora o que eu faço?” “Pule pela janela”. “Mas nós estamos no 13º. Andar!” “Agora não é hora para superstições”. “A senhorita aceita um uísque?” “Obrigado, mas faz mal para as minha pernas”. “Elas incham?” “Não, abrem”.

Atraso – O Brasil, muitas vezes, vai na contramão do que é aplicado lá fora com bons resultados. Uma delas: a educação. Há décadas que levamos rasteira de países que adotaram um ensino diferenciado com ótimos resultados. Agora, timidamente estamos dando alguns passos na direção certa. Apesar dos avanços sempre há mentes obtusas indo na contramão, como a aprovação na Comissão Especial da Câmara, de proposta que garante o direito à vida. Até aí… tá chovendo no molhado, é claro que todos tem esse direito. A história é outra, são duas palavras que aponta o disparate: “…direito à vida “desde a concepção”, o que significa que o aborto está proibido em quaisquer casos, indo contra a Constituição que permite em três situações: estupro, perigo de vida à mãe e anencefalia. E sabem porque proibir o aborto? Picuinha! Em 2016, o STF considerou que a interrupção da gravidez até o 3º. mês de gestação não configura crime. A Câmara se sentiu ultrajada porque o STF decidiu um assunto que não é de sua competência e aí veio com essa bobagem apoiada pela bancada… adivinha de quem?

flaviosenzi@uol.com.br