Início - Veterinária dá Dicas de Como Proteger os Pets em Dias Mais Frios

Veterinária dá Dicas de Como Proteger os Pets em Dias Mais Frios

Divulgação

Esfriou, né? E a tendência é que os dias permaneçam frios, uma vez que se aproxima a estação mais fria do ano: o inverno. Os humanos sabem bem como se proteger e conseguem expressar suas sensações. Mas como saber se seu pet está com frio? Quais sinais observar? E quais os cuidados devem ser tomados? A veterinária Melissa Bolzan tirou todas as dúvidas sobre o tema.
“Os cães ficam mais quietos, apáticos, enroladinhos e com o focinho entre as patas. Os gatos procuram lugares mais quentinhos para dormir. Para tutores de cães com pelagem baixa: não se esqueçam de buscar roupas quentes para seu bichinho. Dê preferência para tecidos soft e malhas. Esqueça fivelas, capuzes e acessórios. O modelo pode ter sua graciosidade, mas a proteção contra o frio é o item obrigatório. Alguns pets ficam extremamente incomodados com a novidade. Nestes casos, é melhor respeitar a vontade deles. Roupas muito decoradas e com apetrechos que possam ser ingeridos ou arrancados pelos bichinhos devem ser evitadas. Pets com pelagem longa podem usar roupa, mas o cuidado deve ser redobrado, uma vez que os pelos podem embolar sob a roupa. Sendo assim, pelos longos podem precisar ser cortados em determinadas áreas quando um nó muito grande aparece, o que deixa o pet com falhas na pelagem”, explicou a veterinária.
Melissa ainda comentou sobre problemas de pele nos pets. “Outra preocupação que se deve ter em mente são os fungos: nesta época do ano, pequenas feridinhas podem começar a aparecer na pele do seu cão. Verifique a possibilidade de baixar um pouco o pelo para evitar bolores e nós antes de usar uma roupa. Ah! E mantenha a tosa higiênica sempre em dia”, frisou.
Para os tutores que mantem o animal fora de casa na hora de dormir a veterinária também deu algumas dicas. “Prefira casinhas que deixem os mascotes protegidos do vento e da chuva. Assim, dê preferência para aquelas que têm teto. Às vezes, também é necessário dar uma viradinha na casa para a porta não receber rajadas de vento e de chuva. E nada de deixar cobertas e tapetes lá dentro acumularem fungos. Sempre que o sol der as caras, coloque tudo para fora e verifique a possibilidade de lavar – e secar bem – de quando em quando”, finalizou.

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

%d blogueiros gostam disto: