Cidades

Vendedor de Carros de Catanduva é Preso Por Suspeita de Matar Sargento na Região

Assine

Um vendedor de carros de 38 anos, morador de Catanduva, foi preso por suspeita de matar um sargento aposentado da Polícia Militar em São José do Rio Preto. O corpo da vítima foi encontrado em outubro do ano passado em residência. A mulher do sargento, teria pago R$ 45 mil para que o vendedor assassinasse o marido.
O morador de Catanduva está preso por 30 dias, de acordo com determinação do delegado da DIG de Rio Preto, Wander Solgon. O vendedor de carros teria dito em depoimento que a mulher da vítima ofereceu a quantia em dinheiro porque estaria cansada de sofrer violência doméstica.
O suspeito não confirmou a participação no crime, se limitando a informar que não aceitou o dinheiro e teria aconselhado a mulher a pedir o divórcio.
O corpo do sargento foi encontrado com um ferimento na cabeça que teria sido provocado por uma pancada. Um pedaço de madeira que foi encontrado no local foi apreendido e passou por perícia. O objetivo era o de descobrir se esse material foi usado pelo assassino para golpear a vítima.
Na época, a mulher do sargento prestou depoimento e disse que estava no hospital, com a filha do casal. Quando voltou para casa teria encontrado o marido morto na cama. Troca de ligações foi identificada na investigação, entre o suspeito e a mulher da vítima. Ligações inclusive na noite em que o crime ocorreu. No horário estimado da morte do sargento, eles estariam juntos inclusive.
Ainda não se sabe qual dos dois teria golpeado a vítima, já que a mulher dele também é suspeita. Ela estava presa há 15 dias por suspeita de ter mandado matar o marido. O vendedor de veículos seria inclusive amigo do sargento há anos. O caso continua sendo investigado.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local