Cidades

UVZ Realiza Palestra Em Escolas Municipais Sobre Leishmaniose Visceral

É através da Secretaria Municipal de Saúde que a Prefeitura de Catanduva realizou um projeto nas escolas da rede municipal para orientar os alunos sobre a leishmaniose visceral. A ação marca os trabalhos na Cidade Feitiço da Semana Estadual de Prevenção e Controle da Leishmaniose Visceral, de 5 a 10 de agosto.
“Seguindo a temática, palestras foram ministradas pela veterinária da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), Natália Ambrósio, nas escolas municipais de Ensino Fundamental Graciema Ramos da Silva e Darcy Delgado Januário. O público-alvo foram alunos de 8º e 9º anos, na manhã desta sexta-feira, dia 9. No contato com as crianças e adolescentes, o grupo de trabalho falou sobre medidas de prevenção e o ciclo da doença. Material impresso com conteúdo didático sobre a doença foi distribuído aos estudantes”, diz nota da Prefeitura de Catanduva encaminhada ao O Regional.
A veterinária apontou, ainda, que: “aproveitamos a programação para compartilhar informações importantes. Quem tem um cachorro em casa precisa ter cuidados e atenção. Isso é posse responsável e está ao alcance de todos”.

Leishmaniose visceral
Trata-se de uma doença grave transmitida pelo mosquito palha. Ela tem tratamento para humanos, mas efeito limitado em cães infectados. Catanduva, por enquanto, não tem caso positivo de leishmaniose visceral. O uso de coleiras com produtos químicos repelentes é uma maneira segura e cientificamente comprovada de proteção para animais.
Conforme diz a Secretaria Municipal de Saúde: “em caso de animal com suspeita da doença, o serviço de Zoonoses deve ser acionado para realização do diagnóstico e orientações. O contato é o telefone 3524-2445”.

Da Reportagem Local