Início - Tietê Agroindustrial/Bax Catanduva Vence Santo André Na Estreia Do Paulista
Cidades

Tietê Agroindustrial/Bax Catanduva Vence Santo André Na Estreia Do Paulista

A Tietê Agroindustrial/Bax Catanduva estreou no Campeonato Paulista Feminino da Divisão Especial com vitória elástica sobre as atuais campeãs da competição. A partida terminou 79 a 43 para as donas da casa, que receberam a equipe Basketball Santo André/Apaba, no Ginásio Anuar Pachá, em Catanduva, na noite desta sexta-feira (27).
O time catanduvense iniciou a partida com Natália, Thaíssa, Milena, Chirinda e Lorraine. Um pouco nervosa, a equipe saiu atrás no placar. Porém, o técnico Cesamar Fernandes de Miranda fez os ajustes e as bolas de três pontos começaram a cair.
Com Yasmim, Mariana e Dominick, o time ganhou ainda mais velocidade e ampliou a vantagem, encerrando o primeiro tempo com uma vantagem de 20 pontos: 42 a 22.
As atletas voltaram concentradas no segundo tempo. Passes rápidos, lances livres e chutes de três pontos fizeram Catanduva se distanciar, finalizando o terceiro quarto em 58 a 32.
O time de Santo André até tentou reação, mas não conseguiu parar a equipe catanduvense, que terminou o jogo com a vitória por 79 a 43, com dois lances livres de Thaíssa. A ala-pivô Dominick foi a cestinha da partida, com 19 pontos. A armadora Natália foi a líder em assistências (oito, no total). A jogadora Bianca, de Santo André, conseguiu 17 rebotes.
Para a ala-armadora Yasmim, iniciar o campeonato em casa e com vitória não poderia ser melhor. Porém, o placar favorável não significa nada por enquanto.
“Nós sabíamos que a equipe de Santo André está desfalcada e levamos vantagem nisso. Mas o time como um todo é bem rápido; temos laterais e pivôs bem ágeis. Defensivamente, cometemos erros que não podemos permitir”, comenta.
O técnico Cesamar afirma que a vantagem conquistada em casa aumenta a responsabilidade da equipe.
“Foi um bom jogo, uma bela apresentação. Mas falhamos em bolas fáceis e isso não pode acontecer. Precisamos corrigir para o próximo jogo. As jogadas funcionaram, mas notei que em algumas delas, elas se perderam. Temos que trabalhar mais. Excepcional a parte física. Um belo trabalho do Willian Facchin, preparador físico do time”, destaca o comandante.
Segundo Dominick, a ansiedade atrapalhou no início, mas o tempo de preparação, que começou quase dois meses antes da estreia, falou mais alto. “Não esperávamos esse placar. Foi uma ótima surpresa. Mas não podemos menosprezar o adversário, que estava sem duas importantes jogadoras. Agora, é continuar o trabalho e só melhorar”, finaliza Dominick.

Ariane Pio
Da Reportagem Local