Início - Suspensão Da Nomeação Do Presidente Da Fundação Palmares É Decretada

Suspensão Da Nomeação Do Presidente Da Fundação Palmares É Decretada

O Governo Federal anunciou, por meio de uma edição extra do Diário Oficial da União no dia 11 de dezembro, a suspensão da nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para o cargo de presidente da Fundação Palmares – órgão que possui, como intuito principal, a promoção da cultura negra no país –.
A nomeação do jornalista ocorreu no final do mês de novembro e gerou uma forte onda de reações negativas na internet, em especial por parte de movimentos negros. O motivo é uma série de postagens feitas por Sérgio que vão de desencontro à história do racismo e escravidão no país.
“Racismo real existe nos Estados Unidos. A negrada daqui reclama porque é imbecil e desinformada pela esquerda” e “A escravidão foi terrível, mas benéfica para os descendentes” são alguns exemplos de publicações de Sérgio. Em entrevista coletiva no dia 10 de dezembro, comentou: “Claro que tem que acabar o Dia da Consciência Negra, que é uma data da qual a esquerda se apropriou para propagar vitimismo e ressentimento racial. Isso não é uma data do negro brasileiro. Isso é uma data de minorias empoderadas pela esquerda, que propagam o ódio, ressentimento e a divisão racial” são alguns exemplos de publicações de Sérgio. Ele chegou, também, a dizer que Zumbi dos Palmares é um ‘falso herói’, e disse sentir ‘vergonha e asco da negrada militante’.
A nomeação para o cargo estava suspensa desde o dia 4 de dezembro, quando o juiz Emanuel José Matias Guerra, da 18ª Vara Federal do Ceará, realizou a determinação em uma ação movida por um advogado. Na decisão, foi afirmado que a existência de diversas publicações feitas por Sérgio Nascimento tem ‘condão de ofender justamente o público que deve ser protegido pela Fundação Palmares’.

Da Reportagem Local