Cidades

Stévia A Alternativa Para O Açúcar Comum Com Muito Mais Saúde

Quem não gosta de comer bolos, tortas, doces, sorvetes e sobremesas? Mas essas guloseimas que levam na receita o açúcar é considerado componente como vilão da alimentação saudável. Apesar de ser agradável ao paladar, o açúcar branco e refinado não carrega quantidades significativas de nutrientes e ainda recebe aditivos químicos no seu processo de industrialização. Isso faz dele um alimento nocivo ao funcionamento do organismo.
Segundo pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA) o açúcar é tão perigoso quanto o álcool e o cigarro, e seu consumo também deveria ser controlado. Em artigo publicado pela revista Nature, os cientistas afirmam que ele é o responsável por problemas de saúde que vão além da obesidade e diabetes, também provoca a elevação do triglicérides, alterações no fígado e na hipertensão arterial.
A nutricionista Claudia Neves disse que existem vários açucares especiais e até naturais para manter a saúde sem tirar o doce da alimentação e pode substituir o “vilão” por adoçantes (químicos ou naturais) mais saudáveis, que agregam valor nutricional à sua alimentação.
Mas vale lembrar que o abuso dos adoçantes também deve ser evitado, já que, em excesso, eles ativam os receptores de glicose no intestino. “Esse processo aumenta a glicemia – predispondo o diabetes – e o acúmulo de gordura no tecido adiposo”, explica a nutricionista.
Segundo Claudia a Stévia é o açúcar substituto mais procurado pelo público saudável, os adoçantes feitos à base de stévia são extraídos da folha da Stevia rebaudiana, uma planta de origem sulamericana. Essa opção figura entre as mais saudáveis, já que é de origem natural e não causa qualquer alteração na glicemia. “Ela adoça cerca de 300 vezes mais que o açúcar sem adicionar calorias à dieta”, explica a nutricionista, que recomenda o uso em sucos, sorvetes, chás e pratos cozidos ou assados.
A stévia tem como seus principais benefícios: não causa diabetes; não contém calorias; não altera o nível de açúcar no sangue; não é tóxica e inibe a formação da placa e da cárie dental.

Ariane Pio
Da Reportagem Local