Cidades

Santa Adélia Representará DECAT Em Na Paraolimpíada Escolar

A Diretoria de Ensino de Catanduva será representada novamente, na Paraolimpíada Escolar que acontecerá na próxima segunda-feira (18) até sábado (23), no Centro de Treinamento Paralímpico, na cidade de São Paulo pela Escola Estadual Giuseppe Formigoni, do município de Santa Adélia.
No total, serão 11 modalidades em disputa: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, futebol de 5, basquete em cadeira de rodas e vôlei sentado. Atletas de 12 a 18 anos de todos os Estados brasileiros e do Distrito Federal participarão com suas delegações.
Os alunos Christian Daniel Cardozo e Wesley Natã Franco Marcke concorrerão na modalidade atletismo nas provas de arremesso de peso, salto em distância, 150 mts, 250 mts e 1000 mts e serão acompanhados pelo professor de Educação Física, João Paulo Abdo Della Vale. Christian foi classificado para integrar a equipe de São Paulo pela terceira vez consecutiva; já Wesley está estreando na equipe.
Hoje, os Jogos Paralímpicos são um evento de esporte de alto rendimento. Por este motivo, os Jogos enfatizam mais as conquistas do que as deficiências dos participantes. O movimento tem crescido de maneira significativa desde seu início.
Christian relatou que o esporte mudou sua vida, principalmente em sala de aula, está aprendendo a ler, respeitar os colegas e os professores. Segundo ele, a cada competição que ele participa as amizades aumentam, já teve a oportunidade de participar do acampamento da Seleção Brasileira Paralímpica. Já para Wesley, que participou pela primeira vez dos Jogos Escolares Paralímpico este ano, conseguir classificação para o brasileiro foi uma grande conquista. Poder participar dos treinamentos, ter apoio dos gestores, dos professores e dos próprios alunos é a motivação necessária para aumentar cada dia mais a dedicação ao esporte.
A Dirigente Regional de Ensino, Professora Luciana Bianchin Lopes Pereira, sente-se orgulhosa com a participação de professor e alunos. Competir, ganhar, perder tudo isso faz parte e é muito importante na formação dos alunos. O esporte é ferramenta de inserção social, pois o resultado é imediato e as transformações são surpreendentes na vida destes jovens.
Concluindo, a Dirigente Regional de Ensino destaca que a participação dos alunos nos jogos Escolares Paralímpicos é levantar a bandeira da igualdade, oportunidade, superação, dedicação e amor ao esporte.

Ariane Pio
Da Reportagem Local