Início - RETORNO ÀS AULAS, UM DESAFIO À FRENTE

RETORNO ÀS AULAS, UM DESAFIO À FRENTE

Como se não bastassem os problemas causados pela Covid-19, além da preocupação com a crise econômica, que vai ganhando dimensão em função da pandemia, os pais de alunos agora se deparam com a volta às aulas a partir do dia primeiro de setembro próximo.
De acordo com os argumentos e com embasamento na situação em que se encontra o vírus do coronavírus, professores e pais de alunos vivem sintonizados a uma série de dúvidas sobre o reinício das aulas, onde corre o risco de infecção da tão falada Covid-19, uma situação jamais vista em toda a história da humanidade.
Ressalte-se que o governo estadual, nessa última sexta-feira confirmou, de acordo com o calendário, a retomada das atividades escolares a serem ministradas brevemente no próximo mês de setembro, porém, há de se fazer alusão ao fato de que estamos em julho e os casos da doença se proliferam à medida que os dias se sucedem, já que o número de óbitos voltou a crescer e as preocupações na mesma proporção.
Torna-se importante ressaltar que, quando falamos sobre a volta às aulas, existem outras preocupações que se incorporam a outros problemas e que devem ser analisados a contento, entre eles, o caso das crianças, onde o temor se torna mais intenso em razão dos cuidados que, por mais que sejam tomados, não são o suficiente para evitar a contaminação dos riscos da pandemia.
À vista do que narramos até aqui, fica o questionamento se há tempo suficiente para que a sociedade tome consciência do problema enfocado e preparada para a efetivação do retorno às aulas, salvo se houver algum decreto governamental de última hora com base nos perigos sobre o andamento dessas aulas tão necessárias, mas que poderão encontrar alguma barreira pela frente.
Além das observações já expostas, é preciso enxergar a realidade pela qual atravessa o país, onde na rede pública, por exemplo, professores já se manifestaram sobre a falta de equipamentos adequados e condizentes com a necessidade do dia a dia, oferecendo-lhes melhor condição ao desempenho dessa função árdua que é educar para a formação de bons profissionais em todos os ângulos de atividade que cada um irá abraçar. Não se pode deixar de fazer alusão à situação dos adolescentes, mormente aqueles que estão concluindo o curso médio na sensação de escolher o que se inspira na mente de cada um deles com o curso do vestibular para o enfrentamento das universidades de ensino superior, tendo em vista a falta de perspectiva durante o exercício de 2.020.
A pandemia, infelizmente, pode ter agravado seriamente o andamento do ensino aos alunos, apesar de que algumas escolas com melhor estrutura possam ter boas opções de oferecer a seus frequentadores aulas produtivas e condizentes com a boa formação de todos que estão vinculados ao respectivo ensino.
Por outro lado, e com os recursos dentro de casa, os estudantes têm condições de fazer a diferença em confronto com a quarentena, principalmente pelo fato de terem meios suficientes para acompanhamento com sucesso sobre os conhecimentos que estão sendo adquiridos através dessa inovação da internet, até que a pandemia continue a exercer a problemática da situação presente.
É evidente que, de uma hora para outra, não é fácil mudar o esquema de um planejamento que vinha sendo colocado em prática e a forma com a qual as aulas vinham sendo desenvolvidas com naturalidade e de uma forma eficaz. Nessas condições, entende-se que a continuidade pelo sistema online seja uma das boas opções, mas nunca se compara à presença física dos alunos nas salas de aula.
Sempre há uma esperança, mesmo que renasça das cinzas a possível normalidade, não somente das aulas, bem como da retomada de todas atividades comerciais e industriais, para que o andar da carruagem passe a ter o seu curso normal, fazendo com que um novo brilho do Sol se estenda a todos e com a retomada da própria economia.

Alessio. Canonice
Técnico em Contabilidade aalessio.canonice@
bol.com.br.

*ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL O REGIONAL

%d blogueiros gostam disto: