Cidades

Reeducandos Do Estado Irão Confeccionar 320 Mil Máscaras Para Proteção

Governo do Estado

O Governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou ontem que reeducandos do sistema prisional do Estado irão auxiliar nas ações de prevenção ao novo coronavírus. A Secretaria da Administração Penitenciária adquiriu insumos para produção de 320 mil máscaras descartáveis de proteção. A confecção teve início já ontem, dia 24.
A previsão, conforme nota oficial do Governo do Estado, é que sejam produzidas 26 mil peças por dia nas fábricas adaptadas especialmente para a produção das máscaras. Cerca de 200 reeducandos de várias regiões do Estado, de penitenciárias tanto masculinas quanto femininas, vão confeccionar as máscaras de proteção descartáveis para uso em procedimento simples, não-cirúrgicos.
Doria, em coletiva, pontuou: “Serão produzidas 26 mil peças por dia, seguindo os critérios sanitários e de confecção para a produção destas máscaras, que terão um custo para o Governo de São Paulo de R$ 0,80 por peça. É uma atitude correta, solidária e possível de ser feita. Pode ser um exemplo também para outros Estados brasileiros”.
A Funap – Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel, que é vinculada à Secretaria da Administração Penitenciária, já começou a confecção em oficinas nas Penitenciárias Femininas I e II de Tremembé. Apenas nessas fábricas, a produção diária será de 18 mil peças, com 121 máquinas em operação.
“Ainda nesta semana, a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista e a Penitenciária Masculina de Andradina também começam a fabricar as máscaras. Em Tupi Paulista, a produção será de 5,4 mil peças por dia, com 36 máquinas; em Andradina, 2,6 mil peças por dia, com 19 máquinas operando.
Na próxima semana, será alcançada a capacidade total de produção, de 26 mil peças por dia. As fábricas tiveram seu parque fabril adaptado para a confecção das máscaras. As oficinas foram higienizadas e foi criado um protocolo de entrada para garantir a higiene das peças, feitas em TNT duplo. As máscaras serão vendidas a preço de custo”, finaliza o informativo oficial.

Da Reportagem Local

%d blogueiros gostam disto: