Início - Rede Municipal Retrocede no Ideb, Mas Cumpre Metas nos Anos Iniciais

Rede Municipal Retrocede no Ideb, Mas Cumpre Metas nos Anos Iniciais

A rede municipal de ensino retrocedeu no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em todas as etapas de ensino. Porém, nos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º a 5º anos) cumpriu a meta estabelecida para o ano. Os resultados fazem parte da avaliação feita em 2019 e foram divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
Na cidade, as escolas receberam nota de 6.7 de 1º a 5º anos e 5.0 de 6º a 9 º. Caindo, na comparação com 2017 quando a cidade mantinha pontuação de 7.0 e 5.4, respectivamente.
Nos anos iniciais, a avaliação bateu a meta estabelecida até para 2021, que é de 6.1.
Já os anos finais, não atingiu a meta para 2019, que é de 5.6.
Nos resultados por escolas, nos anos iniciais, a melhor pontuação foi da EMEF Professora Maria Aparecida Colturado Fernandes, que vem ano a ano avançando no desempenho. Em 2017, a escola teve nota de 7.3 e em 2019, 7.7.
A EMEF Octacilio de Oliveira Ramos teve a segunda maior pontuação, com 7.5. Mas apesar disso, caiu dos 7.7 avaliados há dois anos.
Na outra ponta, sem cumprir metas estabelecidas e com redução de desempenho as escolas Professor Santos Aguiar e Waldemar Martins Aydar. As notas foram 6.7 e 5.3, caindo de 7.3 e 5.9. E as metas estabelecidas eram de 7.1 para a Santos Aguiar e 5.9 para a Waldemar.
Nos anos finais uma única escola atingiu a meta definida e ainda teve resultado superior a da última avaliação. Trata-se da EMEF Darci Helena Delgado Januário. Que teve resultado de 5.6 em 2019, exatamente a mesma nota que precisava atingir. Em 2017, a escola teve nota de 5.4.
A EMEF Nelson de Macedo Musa avançou no Ideb, mas mesmo assim não atingiu a pontuação determinada para 2019. Foi avaliada em 5.2, quando a meta era 5.4.
Pior resultado foi da Escola Doutor Arnaldo Zancaner com nota de 4.4. retrocedendo de uma pontuação de 5.6 e não atingindo a meta de 5.8 para 2019.
Medido a cada dois anos, o Ideb é o principal indicador de qualidade da educação brasileira. É calculado com base em dados de aprovação nas escolas e de desempenho dos estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O Saeb avalia os conhecimentos dos estudantes em língua portuguesa e matemática. O índice final varia de 0 a 10.
O índice tem metas diferentes para cada ano de divulgação e também metas específicas nacionais, por unidade da federação, por rede de ensino e por escola.
A intenção é que cada instância melhore os índices para que o Brasil atinja o patamar educacional da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Karla Konda
Editora Chefe