Cidades

Queimaduras: Bombeiros Dão Dicas de Como Prevenir e Cuidar

A queimadura está entre os acidentes domésticos mais comuns e caracteriza-se por lesões nos tecidos que envolvem diversas camadas do corpo como a pele e suas camadas, cabelos, pelos, músculos e olhos entre outros. Elas são causadas pelo contato direto com brasa, fogo, vapores quentes, sólidos superaquecidos ou incandescentes, mas podem ser causadas também por substâncias biológicas (caravelas e águas-vivas); químicas (ácidos, soda cáustica e outros); Emanações radioativas (raios infravermelhos e ultravioletas) ou pela eletricidade. Portanto, as queimaduras podem ter origem térmica, química, radioativa ou elétrica. Saber diferenciar os tipos de queimadura é muito importante para que os primeiros socorros sejam realizados corretamente. De acordo com o Capitão e Comandante do Corpo de Bombeiros, José Luciano Val, as queimaduras podem ser classificadas de acordo com o tipo de lesão causada. “A queimadura de primeiro grau é uma lesão que atinge apenas a camada mais superficial da pele (epiderme), apresentando vermelhidão local, ardência, inchaço, calor local e dor. Pode ocorrer em pessoas que se expõem ao sol por tempo prolongado e sem proteção. Quando atinge grande parte do corpo é considerada grave. No caso da queimadura de segundo grau, a lesão atinge as camadas mais profundas da pele (derme). A característica desse tipo de queimadura é a presença de bolhas, inchaço e dor é intensa. Como ocorre perda da camada superficial da pele, que protege contra a perda excessiva de água, pode ocorrer também, perda de água e de sais minerais e provocar um quadro de desidratação grave. Esse tipo de queimadura pode ser causada pela exposição a vapores, líquidos e sólidos escaldantes. Já a queimadura de terceiro grau ocorre lesão de toda a pele, atingindo os tecidos mais profundos como os músculos. Curiosamente, esse tipo pode não ser doloroso, já que as terminações nervosas que geram a dor são destruídas junto com a pele. A cicatrização geralmente é desorganizada. Normalmente requer a realização de cirurgias, com enxerto de pele retirada de outras regiões do corpo”, explicou.
Há alguns procedimentos importantes em caso de lesão por queimaduras. “Se a queimadura for causada por líquido superaquecido, por exemplo, água quente, alimentos quentes recomendamos que esfrie imediatamente a área queimada com água fria ou corrente com a finalidade de neutralizar a ação do calor, isole ou proteja a área queimada com um pano limpo, não alimente a vítima e encaminhe-a para um hospital. Caso a queimadura seja causada por substância inflamável, como, álcool, gasolina, thinner, a dica é que apague a chama com um pano limpo úmido e esfrie a lesão com água gelada ou corrente. Se a queimadura for causada por substância química como ácidos e bases, recomendamos que lave exaustivamente com água gelada ou corrente e proteja-a com pano limpo. No caso de queimadura causada por corrente elétrica, por exemplo, fios e tomadas descobertas, orientamos que desligue a fonte de energia chave elétrica ou afaste a fonte de energia fio elétrico com um isolante, pedaço de madeira. Se a queimadura for por causada por agentes biológicos, tais como água viva, caravela, lave a área queimada com água corrente. Em caso de queimaduras por fogos de artificio, além da queimadura existe nesse tipo de trauma a laceração e a perda de tecidos associados à lesão. É bastante comum a amputação dos dedos e até mesmo da mão e a lesão das outras estruturas ósseas, entre outros traumas, com presença de hemorragia, por isso proteja a área com pano limpo e caso não haja lesão da mão ou dos dedos, eleve o braço para diminuir a hemorragia”, destacou.
Também há cuidados essenciais do que não fazer em caso de queimadura. “Nunca aplique produto caseiro como sal, açúcar, pó de café, pasta de dente, , pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro, pois eles podem complicar a queimadura e dificultar um diagnóstico mais preciso. As soluções caseiras para diminuir a dor e a ardência das queimaduras podem piorar e até causar infecção no local atingido. Não tente tratar a vítima sem ter o conhecimento médico- científico necessário para a cura da lesão. Não aplique gelo diretamente sobre o local, pois isso pode piorar a queimadura. Se houver roupa grudada na região da queimadura, não remova. Apenas corte a mesma ao redor da lesão. Não demore em pedir auxílio especializado, em caso de dúvida, sempre procure o hospital. Quando mais tardio for o início do tratamento, pior. Queimaduras na face, genitália, mãos e pés são sempre consideradas graves, , devendo ser procurado atendimento hospitalar imediatamente. Evite também pomadas ou remédios naturais, assim como qualquer medicação que não for prescrita por médicos. Não tente retirar pedaços de roupa grudados na pele. Se necessário, recorte em volta da roupa que está aderida à pele queimada e não cubra a queimadura com algodão”, finalizou o capitão.
Em caso de emergência a orientação é de que acione o Corpo de Bombeiros através do 193, ou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência pelo 192 e até mesmo a Polícia Militar pelo 190.

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local