Cidades

Prefeitura nega ameaça de greve de coletores de lixo

Coleta de lixo foi interrompida em alguns dias da semana passada; Pagamento pode estar atrasado. Prefeitura afirma que trabalhadores receberam
Cíntia Souza
Da Reportagem Local
A Prefeitura de Catanduva negou ameaça de greve dos coletores de lixo. Na semana passada vários bairros da cidade não tiveram recolha nos dias fixados. Os primeiros deles foram o Jardim Oriental na quinta-feira e o Pedro Nechar na terça-feira. No último sábado, Cohab I, Nova Catanduva, Centro, Jardim Soto, Vila Celso e Nova Catanduva Parque Iracema ficaram com lixo na porta das casas, aguardando a coleta.
Questionada pela reportagem de O Regional, a prefeitura disse que o que ocorreu com a coleta durante o final de semana foi um ajuste pontual. “E o cronograma já foi retomado. Quanto a suposta greve, a informação não procede”, informou o setor de comunicação da prefeitura. 
A assessoria de comunicação da Monte Azul Ambiental disse que o problema registrado recentemente em Catanduva foi operacional, que mostrou instabilidade de datas de coleta em alguns bairros. “A situação já foi regularizada e os dias e horários da coleta permanece os mesmos, sem alteração”, informa o setor.
Informações dão conta de que a prefeitura não teria até o momento  efetuado o pagamento de julho para a Monte Azul Ambiental. 
No site da prefeitura, nossa reportagem não conseguiu ter acesso às informações referentes a pagamentos, por um problema visto no próprio site. Por meio do Portal da Transparência do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, nossa reportagem verificou que o último pagamento feito pela Prefeitura à Monte Azul Ambiental, conforme os dados do Portal, foi realizado no dia 11 de maio, no valor de R$ 843.073,51. Em questionamento, a prefeitura não deixa claro se o pagamento foi feito a empresa, apenas informa que “os pagamentos dos funcionários estão em dia”. 
Entenda 
No último sábado (23), vários moradores procuraram a redação de O Regional reclamando da falta de coleta e lixo acumulado. Nossa reportagem foi às ruas e percorreu alguns dos bairros apontados nas denúncias. Prédios como Poupatempo, creches e escolas ficaram com lixo acumulado, além de restaurantes da cidade. Na época, relatos de moradores apontavam que os funcionários da Monte Azul estariam em greve por conta de atraso em pagamentos. 
Não foi a primeira vez
A falta de coleta de lixo registrada no último fim de semana foi a quarta do ano. Em fevereiro o Parque Iracema não recebeu os serviços e na época a prefeitura apontava que a situação foi causada por um “problema operacional”. Ainda naquele mês, o questionamento dos moradores era de se o pagamento dos funcionários havia ou não, sido feito. Em janeiro, foram duas situações de ausência de coleta. A primeira delas justamente no primeiro dia do ano. A prefeitura informava que os coletores tiveram a data para descanso. Na época era informado de que o problema havia sido normalizado, o que não ocorreu com fotos feitas pela reportagem de O Regional horas depois. No dia 12 de janeiro a coleta não foi realizada no bairro Glória I, Glória VI e Jardim Bela Vista. Na época a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura disse que “o processo de descarregamento de resíduos junto ao aterro sanitário foi impactado ao grande volume de chuvas dos últimos dias. Outro ponto que sofreu atraso foi o da coleta de resíduos, que será totalmente regularizada”, informava na época.