Início - Prefeitura Constrói Rotatória Da Avenida Otávio Adami Em Acesso Ao Nova Catanduva
Cidades

Prefeitura Constrói Rotatória Da Avenida Otávio Adami Em Acesso Ao Nova Catanduva

As obras para a implantação da nova marginal de acesso aos bairros Nova Catanduva I e II avançam e agora foi a vez da rotatória situada no prolongamento da Avenida Otávio Adami receber a capa asfáltica. O trabalho é feito por equipe terceirizada e conduzido pela Secretaria de Obras e Serviços.
A rotatória que começou a ser feita na terça –feira (20), trará mobilidade para motoristas que saem do Nova Catanduva, Imperial, Gabriel Hernandez e adjacentes com destino à área central da cidade, por meio da avenida Olímpia ou mesmo para quem preferir seguir para a estrada vicinal Vicente Sanches, que liga Catanduva a Catiguá.
De forma paralela, a implantação de galerias pluviais ao longo da nova via também ganha ritmo. O trabalho é desenvolvido pela Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva (Saec) com o objetivo de evitar o acúmulo de água da chuva na pista e garantir segurança para motoristas e motociclistas.

Mobilidade
A nova marginal de acesso ao conjunto de bairros possui 1.560 metros de extensão, com 9 metros de largura. Ela interliga a atual Avenida Otávio Adami à estrada vicinal Vicente Sanches. A pavimentação completa da via será feita com recursos disponibilizados pela Pacaembu Construtora.
A obra será concluída até dezembro deste ano, conforme Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pela Prefeitura de Catanduva com o Ministério Público.
O Regional questionou o valor desta obra e de acordo com a Secretaria de Obras e Serviços, “o novo acesso aos bairros Nova Catanduva I e II tem um investimento total de R$ 3,147 milhões. O valor inclui o contrato de pavimentação asfáltica, implantação de guias, sarjetas e calçadas do acesso da avenida Otávio Adami entre a Ceilândia e a rodovia Vicente Sanches. Parte desse investimento é executado com recursos da Pacaembu Construtora e o investimento da Saec de R$ 2,013 milhões para a implantação de galerias de águas pluviais. A desapropriação foi feita de forma amigável e por conta disso, não ofereceu custos a Prefeitura de Catanduva. Com recursos e funcionários próprios, a Secretaria de Obras realizou a estruturação inicial da área, medida para reduzir custos operacionais. Está prevista a implantação de grama no local, cujo valor será estipulado a partir de levantamento da área, após a conclusão dos trabalhos”.

Ariane Pio
Da Reportagem Local