Início - Preço do Diesel Cai, Mas Gasolina e Etanol Disparam nas Bombas
Cidades

Preço do Diesel Cai, Mas Gasolina e Etanol Disparam nas Bombas

Petrobras anunciou mais um aumento no preço da gasolina (O Regional)

O preço do diesel caiu nos postos de combustíveis de Catanduva. Para ser mais preciso, ficou R$ 0,21 mais barato. O produto que antes custava R$ 3,60, o litro na Cidade Feitiço, pode ser encontrado a R$ 3,39 em média. Apesar de mostrar queda, ainda está longe dos R$ 0,46 definidos durante a paralisação dos caminhoneiros. A pesquisa de O Regional leva em consideração dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) das últimas semanas.
No total, seis postos de combustíveis fizeram parte do levantamento no final do mês passado, em que o preço do diesel ficava entre R$ 3,69 e R$ 3,49. Os dados mais recentes, do dia 16 de junho mostram que o produto tinha uma variação ainda menor, de R$3,63 para R$ 3,23. No total, foram cinco postos de combustíveis que fizeram parte do levantamento.
Enquanto o preço do diesel caiu, o da gasolina teve o maior aumento nas últimas semanas. Foi de R$ 4,32 no final do mês passado, para R$ 4,53 na semana do dia 16 de junho. O que corresponde a R$ 0,21,a mais. Para esse resultado, 12 postos de combustíveis foram analisados. A variação ficou entre R$ 4,19 e R$ 3,93 na última semana do levantamento.
Além da gasolina, o etanol também teve aumento nas últimas semanas, desta vez de R$ 0,20. O produto que custava R$ 2,66 o litro em média no final do mês passado, chegou a R$ 2,86 na semana do dia 16 de junho. Foram 12 postos no levantamento da ANP. Os dados mais recentes mostram que o produto tinha variação entre R$ 2,99 e R$ 2,77.

Gasolina ficará mais cara
O preço da gasolina teve uma alta de 0,79% nas refinarias. O novo aumento foi anunciado pela Petrobras ontem e já deve começar a valer nesta terça-feira (26). O setor reforça que apesar do aumento nas refinarias, as mudanças podem não chegar ao consumidor que abastece os veículos nos postos de combustíveis.
O motivo é que os estabelecimentos são livres para aplicarem ou não esses aumentos. A porcentagem também varia de posto para posto. Esse é o segundo aumento deste mês. Foi na semana passada que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) concordou com aumento na produção do produto a partir do próximo mês. Nenhuma meta foi anunciada.
Foi em março deste ano que a estatal alterou a forma de reajustes e passou a divulgar o preço do litro da gasolina e do diesel vendidos pelas companhias nas refinarias e não mais os percentuais de aumento.
O preço do diesel segue com o mesmo valor por conta do compromisso firmado durante a greve dos caminhoneiros, que começou em 21 de maio. A mudança faz parte de uma das reivindicações da categoria. Desde quando começou o novo método de preços, a gasolina nas refinarias teve um aumento de 43%. Enquanto que o diesel ficou 49,9% mais caro.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local