Cidades

Policia Ambiental Resgata Filhote De Capivara

A polícia ambiental de Catanduva informou que durante um patrulhamento náutico no último domingo (17) pelo Córrego Ribeirão dos Porcos, em Novo Horizonte, a equipe avistou uma capivara bem agitada sobre o barranco as margens do córrego, quando chegaram mais perto puderam ver que um filhote que tinha caído na água prestes a se afogar.
Segundo Tenente Alonso da Policia Ambiental, os patrulheiros resgataram o filhote e ao coloca-lo sobre o barranco, foram avistados outros quatro filhotes, sendo que dois deles ainda envoltos pela placenta. Imediatamente a equipe procedeu na abertura da placenta para que os filhotes pudessem respirar, e se juntarem aos irmãos.
A capivara, nome científico Hydrochoerus hydrochaeris, é uma espécie de mamífero roedor da família Caviidae e subfamília Hydrochoerinae. Alguns autores consideram que deva ser classificada em uma família própria. Está incluída no mesmo grupo de roedores ao qual se classificam as pacas, cutias, os preás e o porquinho-da-índia. Ocorre por toda a América do Sul ao leste dos Andes em habitats associados a rios, lagos e pântanos, do nível do mar até 1 300 m de altitude.
Extremamente adaptável, pode ocorrer em ambientes altamente alterados pelo ser humano.
É o maior roedor do mundo, pesando até 91 kg e medindo até 1,2 m de comprimento e 60 cm de altura. A pelagem é densa, de cor avermelhada a marrom escuro. É possível distinguir os machos por conta da presença de uma glândula proeminente no focinho apesar do dimorfismo sexual não ser aparente. Existe uma série de adaptações no sistema digestório à herbivoria, principalmente no ceco. Alcança a maturidade sexual com cerca de 1,5 ano de idade, e as fêmeas dão à luz geralmente a quatro filhotes por vez, pesando até 1,5 kg e já nascem com pelos e dentição permanente. Em cativeiro, pode viver até 12 anos de idade.

Ariane Pio
Da Reportagem Local