Início - PENEIRA FINA 30/07/2020

PENEIRA FINA 30/07/2020

Perguntar não ofende
O tempo está passando e logo teremos as definições de candidaturas à prefeitura de Catanduva. Até o momento, a atual prefeita Marta Maria do Espirito Santo Lopes não se manifestou se disputará o pleito ou indicará alguém de seu partido. Mas sabe aquela sensação de que quem esta na cadeira sempre fica com o gostinho de pelo menos tentar continuar? Ah, mas como tirar essas conclusões? Simples. Em anos anteriores o número de obras sendo realizadas era bem menor que os atuais. Sabe aquelas obras que são bem visíveis aos moradores? Recape, bolsão de ônibus, passarelas, rotatórias, dentre outras. Quase todas usando recursos do trânsito, do Meio ambiente, obras da Saec. Coisa que em meses anteriores, acontecia, mas não em tão grande quantidade. Não que sejamos contra as obras, claro que não. A cidade de fato tem de estar recuperada, com sinalizações adequadas. Mas como em todo ano político sempre há aquela desconfiança, não é mesmo? Já que perguntar não ofende, e aí Marta?

Falando em recape
A prefeita usou suas redes sociais para anunciar o recapeamento feito na rua Marília. ‘A rua Marília, importante via de acesso dos bairros ao centro, começou a ser recapeada. As equipes estão trabalhando na recuperação do pavimento por toda sua extensão. O serviço faz parte do cronograma da SAEC, que fez a substituição de redes de água e esgoto no trecho e, agora, monitora a obra em andamento”.

Desabastecimento
Ontem no final da tarde, a Saec usou as redes sociais para comunicar a interrupção de fornecimento de água na noite do mesmo dia. São Francisco, Vertoni Santa Rosa e Bela Vista ficaram sem água nas torneiras. “Desde ontem (terça-feira), reparos estão em execução na rede, condição que tem acarretado em desabastecimento. Hoje (quarta-feira) de manhã, o reservatório foi reativado.Agora, uma nova intervenção será necessária para continuidade dos reparos na rede. Para amenizar transtornos, o desligamento foi programado para o período noturno, já que a expectativa é de que as caixas d’águas dos imóveis estejam abastecidas”, afirmava o comunicado.

Na vizinha
O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo prorrogou o prazo para o fechamento dos supermercados aos finais de semana. A Associação Paulista de Supermercados logo se manifestou. “Em face do anúncio do novo Decreto, que limita os direitos da população rio-pretense em ter acesso aos serviços essenciais dos supermercados, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) recomenda aos seus associados que, de acordo com a capacidade operacional de cada um, ampliem o horário de funcionamento de suas lojas nos dias em que podem atender a população. Com esta orientação, a entidade espera atenuar as filas e aglomerações, uma vez que a decisão do executivo municipal impõem restrições às necessidades dos consumidores em um período que abrange os dias de pagamento e o dia dos pais”.

Brumadinho
Sem lembram do desastre de Brumadinho, em Minas Gerais? A Justiça mineira realizou na terça-feira (28/7) audiência de instrução e conciliação dos processos que apuram os danos coletivos causados pelo rompimento da barragem de rejeitos da Mina Córrego do Feijão, em 25 de janeiro de 2019. Durante o período da pandemia, é a quarta vez que representantes dos órgãos da Justiça e da Mineradora Vale S.A se encontram virtualmente para definir detalhes sobre as consequências da tragédia. A empresa já foi condenada como responsável pelo rompimento. O processo se encontra em fase de produção de provas técnicas, com o trabalho realizado por peritos e pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que estão avaliando os danos causados em Brumadinho e região. Assim que receber os laudos técnicos, o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, Elton Pupo Nogueira, vai abrir prazos para a defesa e órgãos da Justiça se manifestarem e, logo depois, julgar o mérito do processo.

Vacina
A corrida para a produção de uma vacina segura e eficiente para o novo coronavírus enche de esperança a população de todo o mundo. Na última semana, recebemos a notícia de que a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, cuja pesquisa é feita em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, se mostrou segura e capaz de desenvolver anticorpos contra a doença. Os primeiros resultados do ensaio foram divulgados na revista científica The Lancet e mostram que as pessoas que receberam a imunização produziram anticorpos e glóbulos brancos para combater o vírus. Considerada uma das mais promissoras, a vacina não apresentou nenhum efeito colateral grave e provocou respostas imunes com anticorpos e células T.

Larga escala
Apesar dos avanços, os cientistas de Oxford responsáveis pela pesquisa alertam que, obrigatoriamente, três fatos devem ocorrer antes que as doses sejam distribuídas em larga escala. A comprovação que a vacina funcione em estágio avançado; a fabricação de doses em larga escala; e a licença dos órgãos regulatórios, para uso emergencial. O imunizante pode estar disponível até o final deste ano, mas não há certeza de que isso irá, de fato, acontecer.

Dúvidas
Como a ansiedade é grande, dúvidas já começam a aparecer: todos poderão se vacinar no mesmo momento? De quem será a prioridade, nas primeiras etapas de vacinação? “No Brasil, a distribuição de vacinas é realizada por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. É um Programa vinculado ao Sistema Único de Saúde (SUS), compartilhado com as Secretarias Estaduais e Municipais”, explica a advogada especialista em direito médico Mérces da Silva Nunes.

%d blogueiros gostam disto: